Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/609
Título: Eh Joe e Ohio Impromptu
Outros títulos: self-representation and self-responsability in Samuel Beckett´s
Autor: Pinto, Maria Margarida C. P. Costa
Data: 2004
Editora: Edições Universidade Fernando Pessoa
Citação: Revista da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais. Porto. ISSN 1646-0502. 1 (2004) 29-34.
Relatório da Série N.º: Revista da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais
1
Resumo: In this paper one will be arguing that Beckett, both in the content and form of his writing, points humankind towards help. From the point of view of content, it will analyse Eh Joe (published in 1967) and Ohio Impromptu (published in 1982). Simultaneously, and to look at the form, the power of Beckett’s writing, one will focus on the immanence of the present moment, the moment into which time has collapsed, the moment in which one can accept both the futility of going on and the necessity of going on, the acceptance of the responsibility. O presente artigo irá abordar simultaneamente o conteúdo e a forma da escrita beckettiana, assim avançando indicações para o auxílio da Humanidade. Sob o ponto de vista do conteúdo, serão analisadas as peças Eh Joe (publicada em 1967) e Ohio Impromptu (publicada em 1982). Simultaneamente, e atendendo à forma, a força da escrita de Beckett, será focada a imanência do momento presente, o momento no qual o tempo entrou em colapso, o momento em que se aceita quer a futilidade de continuar e a necessidade de continuar, a aceitação da responsabilidade.
URI: http://hdl.handle.net/10284/609
ISSN: 1646-0502
Aparece nas colecções:FCHS - Número 01 (2004)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
29-34FCHS2004-4.pdf431,52 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.