Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/5931
Título: Virus Like Particles (VLP’s)
Autor: Bravo-Martins, Ana Isabel T.C.
Orientador: Magalhães, Ricardo
Palavras-chave: Vacinas VLP’s
Partículas
Vírus
VLP’s vaccines
Particles
Virus
Data de Defesa: 16-Dez-2016
Resumo: A pesquisa para técnicas de vacinação eficazes encontram-se na génese da medicina moderna, assim como a conhecemos, que pode ser verificado por marcadores como a redução acentuada de indicadores como a mortalidade infantil ou o aumento da esperança média de vida. Assim, a missão de encontrar soluções que consigam superar as dificuldades que encontramos na produção “tradicional” de vacinas estão sempre comtempladas na lista de estudos a realizar, numa tentativa de assegurar uma amplitude crescentemente de resposta aos agentes patogénicos emergentes e também recorrentes. Apesar da pesquisa ter já mais que 30 anos, as virus-like particles (VLP’s) são um campo com muitas potencialidades a explorar. Ao longo da sua história, já se conseguiu vacinar uma parte da população, agindo como resposta para doenças como a Hepatite B, Influenza e Vírus do Papiloma Humano. As suas principais vantagens prendem-se essencialmente com a facilidade de produção, rapidez e eficácia no aumento de escala de produção (do laboratório para a industria), e alta capacidade de síntese. Os principais sistemas de produção podem ocorrer tanto em células eucarióticas como em procarióticas, o que geralmente é determinado de acordo com as características da VLP a sintetizar, assim como a sua finalidade terapêutica. Através do sistema replicativo do vírus nativo da VLP, pode-se adquirir um tipo de especificidade celular, que prova ser vantajoso. Para além disso, também se consegue estimular o sistema imune do organismo, proporcionando uma defesa eficaz do mesmo. As novas vacinas são compostas de partículas semelhantes a vírus (ou VLP, na sigla em inglês). Estas partículas mimetizam a ação dos vírus nativos no sistema imunológico. No entanto, não conseguem causar infeção, pois não contêm o material genético do vírus necessário para a sua replicação. Historicamente, as vacinas provaram ser uma via eficiente e menos dispendiosa de prevenção de doenças causadas por microrganismos. A longo prazo, o principal objetivo de uma vacina é o de erradicar o agente patogénico, criando um cenário ideal no qual o uso da inoculação se torna desnecessário. Portanto, as vacinas de VLP’s são uma emergente promessa de novas e mais seguras vacinas.
The research for effective immunization techniques are at the origin of modern medicine as we know it. Thus, the quest to find solutions that are able to overcome the difficulties encountered in producing "traditional" vaccines (often produced in eggs) are always contemplated in the list of studies to be undertaken in an attempt to ensure an increasingly response amplitude to emerging pathogens and also old ones. Although research has already more than 30 years, the virus-like particles (VLP's) is a field with great potential to explore. Throughout its history, it has been achieved vaccination to a part of the population, acting in response to diseases like Hepatitis B, Influenza and Human Papilloma Virus. Its main advantages concern mainly the ease of production, speed and efficiency in the increase of production scale (from laboratory to industry), and high capacity of synthesis. The main production systems can occur in both eukaryotic and prokaryotic cells, what is generally determined in accordance with characteristics of the VLPs to synthesize, and its therapeutic purpose. Through the replicative VLP system's native virus can acquire a type of cell specificity, which proves to be advantageous. In addition, also can stimulate the body's immune system, providing an effective protection for it. The new vaccines are made of virus-like particles (VLP). These particles mimic the action of the native virus in the immune system. However, they cannot cause infection, they do not contain the genetic material necessary for virus replication. Historically, vaccines have proved effective and least expensive way to prevent diseases caused by microorganisms. In the long run, the main purpose of a vaccine is to eradicate the pathogen, creating an ideal scenario in which the use of inoculation becomes unnecessary. Therefore, the VLP's vaccines are an emerging promise of new, safer vaccines.
URI: http://hdl.handle.net/10284/5931
Designação: Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_21307.pdfPPG_213071,71 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.