Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/5863
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCoelho, Fátima-
dc.contributor.authorMelo, Micaela Antónia Sousa Ramos Ferreira de-
dc.date.accessioned2017-03-16T08:58:07Z-
dc.date.available2017-03-16T08:58:07Z-
dc.date.issued2013-10-04-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10284/5863-
dc.description.abstractAo longo do século XX assistimos a múltiplas mudanças na sociedade que influenciaram inequivocamente, o funcionamento da Escola, levando-a a fazer com que esta alterasse conceitos, conteúdos e práticas no sentido de se assumir, efetivamente, como uma “escola para todos”. Neste contexto, considera-se que o docente é um elemento chave em todo o processo para a concretização da filosofia inclusiva. Deste modo, o objetivo primordial deste trabalho é recolher o conjunto de atitudes e práticas que definem a acção quotidiana dos educadores de infância da rede Pública e da rede das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) face à inclusão de crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) na sala regular na ilha de São Miguel, a fim de analisar o modo como o apoio pedagógico, o tempo de serviço e a formação profissional influenciam as atitudes e as práticas pedagógicas atrás referidas. Os dados foram recolhidos através de inquérito por questionário repartido em três partes, a saber: Parte I – recolha de dados pessoais e profissionais; Parte II - obtenção de repostas sobre dados de opinião face à inclusão e NEE; Parte III – apresentação de uma Escala de Atitudes face à Inclusão (EAFI), com base na escala de Likert de quatro níveis (1-Discordo Totalmente; 2-Discordo; 3-Concordo; 4-Concordo Completamente). Os resultados obtidos demonstram, claramente, as diferenças existentes entre os educadores que lecionaram no Ensino Público e os que trabalham nas IPSS, relativamente às atitudes face à inclusão de crianças com NEE nas salas regulares. Assim, nas dimensões Formação, Recursos, e Alteração do papel/responsabilidade acrescidas, verifica-se que os educadores de infância da rede IPSS têm atitudes significativamente mais positivas do que os educadores de infância da rede pública. Já no que diz respeito à dimensão atual de implementação dos programas de inclusão, os resultados são opostos, isto é, os educadores de infância da rede pública têm atitudes significativamente mais positivas do que os educadores de infância da rede IPSS.pt_PT
dc.description.abstractSocial changes that took place during the twentieth century influenced the operation of the school taking these changing concepts, contents and practices towards "education for all". In this context, teacher is the key element of the whole process for the accomplishment of inclusive philosophy. This study aims to compare the attitudes and practices of early childhood educators of the public network and those from Private Institutions of Social Solidarity network (IPSS) regarding the inclusion of children with educational needs (SEN) in regular classroom on the island of São Miguel, in order to analyse if the pedagogical support, the service time and the training influence the attitudes and the teaching practices concerning to the inclusion of children with special needs in regular classroom. Data were collected through a questionnaire survey divided into three parts, namely in Part I we picked up personal and professional data; in Part II we obtained data based on personal answers regarding the inclusion of children whit SEN; finally in Part III we present a Scale of Attitudes to Inclusion (EAFI) based on Likert scale of four levels (1-Strongly Disagree; 2-Disagree; 3-Agree; 4-Agree Completely). The results showed differences between the educators who teach in public network and those who are in the IPSS, in what concerns attitudes towards inclusion of children with special needs in regular classrooms. Thus, in the dimensions of Training, Resources, and Change of role / responsibility plus we realized that early childhood educators of IPSS network have significantly more positive attitudes when compared with those of the kindergarten teachers in public schools. In what concerns the current size and the implementation of inclusion programs we verify that the attitudes of early childhood educators from public network are significantly more positive than those of the kindergarten teachers in IPSS network.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.subjectNEEpt_PT
dc.subjectInclusãopt_PT
dc.subjectPrática Pedagógicapt_PT
dc.subjectOrganização Escolarpt_PT
dc.subjectAtitudespt_PT
dc.subjectSENpt_PT
dc.subjectInclusionpt_PT
dc.subjectTeaching Practicept_PT
dc.subjectSchool Organisationpt_PT
dc.subjectAttitudespt_PT
dc.titleAs atitudes de educadores de infância do Ensino Público e das Instituições Particulares de Solidariedade Social face à Inclusão de Crianças com Necessidades Educativas Especiais na sala regular, na ilha de São Miguel, Açorespt_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.nameMestrado em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio Cognitivo e Motorpt_PT
dc.identifier.tid201702240pt_PT
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociais::Ciências da Educaçãopt_PT
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologiapt_PT
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_Micaela Melo.pdf2,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.