Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/5158
Título: Biologic width and Morse taper implant
Autor: Bassil, Joumayma Saad
Orientador: Pereira, Jorge
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: Implante conexão mantém estreita ligação com o espaço biológico que representa uma garantia para uma boa saúde dos tecidos moles e duros. Ela terá um impacto significativo sobre o sucesso dos projetos protéticos, tanto a nível funcional e estético. Existem basicamente três tipos de implante-pilar conexões: hexágono externo, hexágono interno, que têm em comum um parafuso de transfixação que tem um papel fundamental na estabilidade e um outro sistema de conexão interna chamada "cone Morse". Em conexão hexagonano interno e externo, as forças oclusais são transmitidos na crista óssea com o risco de formação de crateras. Por outro lado o sistema de "cone Morse" é muito mais apertado, o que permite que ele seja posicionado subcrestal evitando a infiltração bacteriana. Este sistema de conexão apresenta a vantagem de a distribuição das forças oclusais ao longo do implante. Objetivo: O objective desta revisao da literatura é enumerar e descrever os diferentes conexão implantare, o impacto dos conectores sobre o espaço biológico e as estratégias terapêuticas aplicadas para preservá-lo. Material e Métodos: Para este efeito, uma pesquisa foi feita e os dados foram obtidos a partir de recursos on-line: Scielo, Medline, Bireme, PubMed, Bon, livros e revistas especializadas que foi realizado entre dezembro de 2014 e junho de 2015. As palavras-chave utilizadas foram : cone Morse implante, espaço biológico, espaço biológico peri-implantare , propriedades das conexões implantar, plateform switshing, a preservação do espaço biológico peri-implantare. Conclusão: restaurações de implantes envolvem diferentes tipos de conexão implante-pilar. O hexágono externo ainda tem muitos seguidores, mas hoje em dia muitos dentistas preferem conexão interna como hexágono interno e cone Morse. Este último permite uma melhor distribuição das forças a nível crestal. As propriedades mecânicas e estruturais do conectore cone Morse conferem resistência e junta bacteriana que trazem benefícios significativos no fenômeno da reabsorção óssea pericrestal. Implant connection maintains narrow link with the biologic width which represents a guarantee to a good health of soft and hard tissue. It will have a significant impact on the success of the prosthetic projects, both functional and aesthetic level. There are basically three types of implant-abutment connections: External hexagon, internal hexagon, which have in common a transfixation screw which has a key role in the stability and another internal connection system called “Morse taper”. In internal and external hexagon connection, occlusal forces are transmitted at the crestal bone with the risk of cratering. Conversely the “Morse taper” system is much more tight which allows it to be positioned subcrestaly while avoiding the bacterial leakage. This connection system also has the advantage of distributing the occlusal forces throughout the implant. Objective: This literature review aim to enumerate and describe the different implant connection type, the impact of the connectors on the biologic width and the therapeutic strategies implemented to preserve it. Materials and methods: For this purpose a research has been done and data was obtained from online resources: Scielo, Medline, Bireme, Pubmed, Bon, books and specialized magazines which was conducted between December 2014 and June 2015. The key words used were Morse taper implant, biologic width, peri-implant biologic width, properties for implant connection, platform switching and preservation of peri-implant biologic width. Conclusion: Implant restorations involve different types of implant-abutment connection. The external hexagon still has many followers but nowadays many dentists prefer internal connection like internal hexagon and Morse taper. The latter allows a better distribution of forces at crestal level. The mechanical and structural properties of Morse taper connector confer resistance and bacterial seal that bring significant benefits in the phenomenon of pericrestal bone resorption.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/5158
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_31038.pdfPPG_31038894,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.