Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/5087
Título: Estudo da prevalência da discrepância anterior de Bolton numa população ortodôntica portuguesa
Autor: Gomes, Ana Mafalda Brinco
Orientador: Silva, Carlos
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: Introdução: As discrepâncias dento-dentárias também conhecidas como discrepância de Bolton caraterizam-se por um excesso dimensional relativo da estrutura dentária numa arcada ou segmento de arcada que interferem diretamente com a oclusão. A sua etiologia genética torna-as imprevisíveis e muitas vezes difíceis de identificar. Bolton, preconizou duas razões matemáticas para facilitar o seu diagnostico precoce e assim permitir alcançar uma correta correlação intermaxilar e boa oclusão no final do tratamento. Objectivo: Definir a prevalência da discrepância anterior de Bolton numa população ortodôntica portuguesa, com recurso à análise de modelos. Material e Métodos: A amostra deste estudo abrangeu a análise de 200 pares de modelos iniciais em gesso, obtidos através de impressões em alginato. Foram escolhidos aleatoriamente do arquivo clínico de uma clinica particular entre os anos de 2013 e 2014. Respeitando os critérios de seleção, estudámos 157 pares de modelos válidos, dos quais apenas 147 foram considerados relevantes (uma vez que 10 modelos pertenciam a indivíduos com agenesias dentárias), por cumprirem estritamente os critérios de seleção. Os pacientes tinham idades compreendidas entre os 10 e os 34 anos. Os valores obtidos referentes às medidas mésio-distais dentárias foram utilizados para o cálculo da discrepância do tamanho dentário anterior , de canino a canino, segundo o método proposto por Bolton. Ainda assim, os casos com agenesias dentárias tiveram tratamento estatístico. Resultados: Na amostra global de 157 pacientes (58% do género feminino e 42% do género masculino), obteve-se uma prevalência de agenesias dentárias de 6,37% (2,58% bilaterais, 3,79% unilaterais). Na amostra a considerar (147), 36,73% tinha discrepância de Bolton anterior, com uma média e desvio-padrão da razão de 79,37±2,84 e com uma média em milímetros de 2,12 para o excesso mandibular e de 2,26 para o excesso maxilar. Esta é independente do género (p=0,493) e das classes dentárias (p=0,734). O tamanho mésio-distal dentário é maior nos homens que nas mulheres à exceção dos incisivos laterais superiores (12 (p=0,099), 22 (p=0,968)) e dos incisivos centrais inferiores (31 (p=0,094) e 41 (p=0,932)); o tamanho médio encontrado para os 8 incisivos foi de: 6,80±0,52 (12); 8,79±0,57 (11); 8,78±0,55 (21); 6,77±0,53 (22); 6,09±0,39 (32), 5,59±0,35 (31), 5,60±0,36 (41) e 6,12±0,39 (42). Os dentes que apresentaram maior variabilidade de tamanho foram os quatro incisivos maxilares e os seis dentes mandibulares. Conclusão: Numa população ortodôntica portuguesa de 157 indivíduos, 6,37% apresentavam agenesias dentárias. A prevalência da discrepância anterior foi de 36,73% (1,36% com excesso maxilar e 35,37% com excesso mandibular). Esta é independente do género e classe dentária. Os incisivos que apresentaram maior variabilidade de tamanho foram o 21 (p<0,002), 32 (p<0,005), 31 (p<0,008), 12 (p<0,014), 22 (p<0,018) Os resultados obtidos vão de encontro a outras publicações sobre o tema. Introduction: The tooth-tooth discrepancies also known as Bolton discrepancy feature by a relative excess dimensional structure of a dental arch or arch segment that directly interfere with the occlusion. Its genetic etiology makes them unpredictable and often difficult to identify. Bolton, called for two mathematical reasons to facilitate their early diagnosis and thus bring about a correct intermaxillary correlation and good occlusion at the end of treatment. Aim: To define the prevalence of Bolton discrepancy in Portuguese orthodontic population, using the analysis models. Methods: The sample of this study included the analysis of 200 pairs of initial plaster models obtained through impressions in alginate. Were randomized clinical file a private clinic between the years 2013 and 2014. Respecting the selection criteria, we studied 157 pairs of valid models, of which only 147 were considered relevant (since 10 models belonged to individuals with tooth agenesis ), by strictly complying with the selection criteria. The patients were aged between 10 and 34 years. The values obtained on the mesiodistal dental measurements were used to calculate the discrepancy of the previous tooth size canine to canine, according to the method proposed by Bolton. Still, cases with dental agenesis had statistical treatment. Results: In the overall sample of 157 patients (58% female and 42% male gender), obtained a prevalence of tooth agenesis of 6,37% (2.58% bilateral, unilateral 3.79%). The sample to consider (147), 36.73% had anterior Bolton discrepancy, with a mean and standard deviation of 79.37 ± 2.84 ratio and with an average of 2.12 millimeters for the mandibular excess and 2.26 for the maxillary excesso. This is regardless of gender (p = 0.493) and dental classes (p = 0.734). The dental mesiodistal size is larger in men than in women except for the upper lateral incisors (12 (p = 0.099), 22 (p = 0.968)) and lower central incisors (31 (p = 0.094) and 41 (p = 0.932)); the average size found for 8 incisors was 6.80 ± 0.52 (12); 8.79 ± 0.57 (11); 8.78 ± 0.55 (21); 6.77 ± 0.53 (22); 6.09 ± 0.39 (32) 5.59 ± 0.35 (31) 5.60 ± 0.36 (41) and 6.12 ± 0.39 (42). Teeth that have greater variability in size were the four maxillary incisors and the six mandibular teeth. Conslusion: A Portuguese orthodontic population of 157 individuals, 6,37% had dental agenesis. The prevalence of anterior discrepancy was 36.73% (1.36% with maxillary excess and 35.37% with mandibular excess). This is independent of gender and dental class. The incisor that have greater variability in size were 21 (p <0.002) 32 (p <0.005) 31 (p <0.008), 12 hours (p <0.014) 22 (p <0.018) The results go against the other publications on the subject.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/5087
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_19886.pdfPPG_198862,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.