Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/5062
Título: Avaliação do risco de cárie dentária na população pediátrica da clínica pedagógica da Faculdade de Ciências de Saúde da UFP
Autor: Braga, José Miguel Coutinho de Oliveira
Orientador: Bulhosa, José Frias
Palavras-chave: Doença Cárie
Cpod e CPOD
Risco de cárie
Classificação de Graffar
Análise de risco
Caries disease
Cpod e CPOD
Caries risk
Graffar classification
Risk analysis
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: A cárie precoce da infância é uma doença infecciosa, transmissível e multifactorial e é também a doença mais prevalente na cavidade oral das crianças. Além dos factores etiológicos, há um conjunto de variáveis como as condições sócio-económicas, a educação e a influência parental que podem influenciar a saúde oral das crianças. Assim, conhecer os principais factores de risco torna-se essencial para prevenir/controlar a progressão da cárie dentária. O presente estudo teve como principal objectivo a avaliação do risco e da experiência (cpod e CPOD) de cárie em pacientes pediátricos da Clínica Pedagógica da Faculdade de Ciências de Saúde da Universidade Fernando Pessoa. No total foram avaliadas 48 crianças (dos 4 aos 16 anos). Além da determinação dos valores de cpod e CPOD, as crianças foram avaliadas de acordo com um índice socio-económico (classificação de Graffar) e de acordo com a Circular Normativa nº 9/DSE de 19/7/2006 da DGS (como indicador de avaliação de risco de cárie dentária). No final foi determinada a associação/relação entre os factores de risco estudados e a classificação do risco/experiência de cárie nas crianças. Concluiu-se que valores médios de cpod e CPOD registados foram superiores aos valores médios nacionais dos estudos realizados pela DGS e que o nível sócio-económico das famílias das crianças observadas era maioritariamente de classe média-baixa e baixa. Foi observada uma associação significativa entre o risco/prevalência de cárie e a classificação sócio-económica, verificando-se que crianças de famílias com menores rendimentos apresentavam maior risco e experiência de cárie. Os hábitos alimentares (nomeadamente a ingestão de alimentos cariogénicos), a higiene oral e a prevenção/motivação para a saúde oral (da mãe, e por inerência da criança) também se reflectiram ao nível do risco/experiência de cárie das criança observadas. Este estudo indicou que a Classificação Social Internacional de Graffar e o Questionário do Programa Nacional de Saúde Oral relativamente ao risco reflectem os principais factores associados à cárie dentária e permitem caracterizar de uma forma eficiente o risco de cárie nas crianças. De futuro deverá alargar-se este tipo de estudos a uma amostra mais alargada de crianças e provenientes de várias áreas do País. Early childhood caries is an infectious, transmissible and multifactor disease and it is also the most prevalent oral disease in children. Along with aetiological factors there is a set of variables including socio-economic conditions, education and parental influence that can affect children’s oral health. Thus, the knowledge on most important risk factors is essential to prevent/control the progression of dental caries. The main objective of the present study was to evaluate dental caries risk and experience (“cpod” and “CPOD” indexes) in children at the “Clínica Pedagógica da Faculdade de Ciências de Saúde da Universidade Fernando Pessoa”. In total, 48 children (aged 4-16 years) were observed. Along with the determination of “cpod” and “CPOD” values, children were classified according to the socio-economic classification of Graffar and according to the “Circular Normativa nº 9/DSE de 19/7/2006” of DGS (as an indicator for dental caries risk). Finally, the association/relation between risk factors and the classification/ experience of risk in children were assessed. Results showed that mean cpod and CPOD values were above the Portuguese national average as determined in studies by the DGS and that the majority of children observed belonged to medium-low or low income families. A significant association between dental caries risk/ experience and the socio-economic classification was observed. In particular, children from lower income families presented higher risk/experience of caries. Dietary habits (namely ingestion of cariogenic food), oral hygiene as well as motivation for oral health (by the mother and inherently by the child) were also associated with childhood caries risk/ experience. This study suggested that the International Social Classification of Graffar as well as the “Questionário do Programa Nacional de Saúde Oral” relative to caries risk reflect the main factors associated with caries in children and are able to effectively characterize dental caries risk. In the future, such type of studies should include a larger number of children and should be performed at different geographical areas in Portugal.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/5062
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_24281.pdfPPG_242811,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.