Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4920
Título: As atitudes e perceções de pais e filhos perante a inclusão, nas escolas de Angra do Heroísmo
Autor: Figueiredo, Maria Elisabete Costa
Orientador: Coelho, Fátima
Palavras-chave: Inclusão
Alunos com Necessidades Educativas Especiais
Atitudes
Perceções
Pais e Pares
Inclusion
Students with Special Educational Needs
Attitudes
Perceptions
Parents and Peers
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: Este estudo procurou identificar as atitudes e as perceções dos pais face à inclusão de crianças com necessidades educativas especiais (NEE) no ensino regular, bem como descrever as vantagens e as desvantagens que os pais identificaram na interação de pares com e sem NEE. Avaliaram-se igualmente, as perceções dos filhos (pares sem NEE) face à inclusão e tentou compreender-se a relação existente entre as atitudes e as perceções dos pais e filhos face à inclusão. Participaram no estudo cento e vinte e dois pais e doze alunos sem NEE, com idades compreendidas entre os oito e os nove anos de idade. Nesta investigação optouse por uma metodologia mista. Os dados foram obtidos através de um questionário dirigido aos pais/encarregados de educação, e de dois grupos focados nos quais participaram os alunos sem NEE. Os resultados indicaram que os pais com menos idade, do sexo feminino e possuidores de habilitações académicas de nível superior apresentaram atitudes mais positivas perante a inclusão. Em relação aos pais de filhos com NEE e aos pais de crianças que têm relações de amizade fora da escola com crianças com NEE, a maioria concordou com a inclusão e os seus benefícios, apresentando atitudes mais favoráveis, contrariamente aos pais de alunos sem NEE e aos pais cujos filhos não têm amigos com NEE. Os pais apontaram mais vantagens para os alunos sem NEE do que para os alunos com NEE. Conclui-se ainda que a maioria dos alunos sem NEE conotou a criança com deficiência como alguém que tem uma doença, que é diferente dos outros e com dificuldades em aprender. A maior parte dos participantes considerou que alunos com NEE devem frequentar a escola regular. Os resultados apontaram que as atitudes de pais e pares se encontram relacionadas com a compreensão e contacto com a deficiência, assim como sugerem a existência de alguma relação entre perceções e atitudes de pais e filhos.
The study identified the attitudes and perceptions of parents towards the inclusion of their children with special educational needs (SEN) in mainstream education, also describing the advantages and disadvantages that parents identified in the interaction between peers with and without SEN. Likewise, the perceptions of the children without SEN towards inclusion were evaluated and the relation between attitudes and perceptions of parents and children towards inclusion was tried to understand. One hundred twenty two parents/guardians and twelve students without SEN, aged eight and nine years old, participated in the study. A mixed methodology was used in the study. The data was obtained from a questionnaire addressed to parents/ guardians, and from two focus groups where the students without SEN participated. Results indicated that young, female and high educational attainment parents showed more positive attitudes towards inclusion. The majority of parents with children with SEN and parents with children who out of school friendship relations with children with SEN, agreed with the inclusion and its benefits, thus having more inclusive attitudes, contrary to the parents of students without SEN and whose children do not have friends with SEN. Parents pointed more advantages for students without SEN than for children with SEN. Concluded that the majority of children without SEN perceived children with SEN as someone who has a disease, which is different from the others and has learning difficulties. Most of the participants thought that students with SEN should attend regular school. Results of this study also indicated that the attitudes of parents and peers are related to the knowledge and contact with disabilities, also suggesting the existence of a relation between attitudes and perceptions of parents and children towards inclusion.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio Cognitivo e Motor
URI: http://hdl.handle.net/10284/4920
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Elisabete Figueiredo.pdf2,85 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos Tese Elisabete Figueiredo.pdf1,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.