Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4900
Título: Avaliação da dependência funcional da pessoa idosa nas atividades básicas e instrumentais de vida diária
Outros títulos: um estudo num serviço de ortopedia
Autor: Silva, Fátima Maria Machado
Orientador: Santos, José Manuel dos
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: A conquista do prolongamento da vida conseguida essencialmente à custa do desenvolvimento tecnológico, das ciências médicas e da melhoria das condições de vida das populações lançou um dos maiores desafios de sempre no sentido de se conseguir proporcionar qualidade aos anos acrescidos à vida, permitindo assim, aos homens e mulheres idosas manterem a sua saúde, autonomia e independência até fases mais tardias da vida. A avaliação funcional é fundamental e determina não só o comprometimento funcional da pessoa idosa, mas a sua necessidade de ajuda. Representa uma maneira de medir se uma pessoa é ou não capaz de desempenhar as atividades necessárias para cuidar de si mesma. Caso não seja capaz, verificar se essa necessidade de ajuda é parcial, em maior ou menor grau, ou total. Comummente utiliza-se a avaliação no desempenho das atividades de vida diária que se subdividem em dois domínios: as atividades básicas de vida diária (ABVD), que são essenciais para o autocuidado, e as atividades instrumentais de vida diária (AIVD), que são mais complexas e necessárias para uma adaptação independente ao meio ambiente. Este estudo centrou-se nas pessoas idosas, tendo como objetivos: saber qual o perfil sociodemográfico; avaliar o grau de dependência na realização de atividades básicas de vida diária; saber quais as atividades básicas de vida diária em que são dependentes; avaliar o grau de dependência na realização de atividades instrumentais de vida diária; saber quais as atividades instrumentais de vida diária em que são dependentes; saber se existe relação estatisticamente significativa entre as variáveis idade, sexo, estado civil, escolaridade e índice de massa corporal e o grau de dependência na realização de atividades básicas de vida diária; saber se existe relação estatisticamente significativa entre as variáveis idade, sexo, estado civil, escolaridade e índice de massa corporal e o grau de dependência na realização de atividades instrumentais de vida diária; saber se existe relação estatisticamente significativa entre o grau de dependência na realização de atividades básicas de vida diária e o grau de dependência na realização de atividades instrumentais de vida diária. Tratou-se de um estudo quantitativo do tipo descritivo correlacional de carácter transversal. A amostra, não probabilística acidental, ficou constituída por 107 pessoas com idade igual ou superior a 65 anos idosas admitidas num serviço de ortopedia de um hospital da cidade do Porto, no período compreendido entre 7 de maio e 29 de junho de 2012. Como instrumento de colheita de dados foi utilizado um questionário de administração indireta para avaliação da situação sóciodemográfica da pessoa idosa e aplicadas as escalas de Barthel, para avaliação das atividades básica de vida diária e a de Lawton, para avaliação das atividades instrumentais de vida diária. Através da aplicação da escala de Barthel, tornou-se evidente que a maioria dos idosos se mantém independente nas atividades básicas e com a escala de Lawton verificou-se um grau de dependência moderado para as atividades instrumentais de vida diária. Nas ABVD as maiores dependências (total ou parcial) surgiram no controlo vesical, no vestir e no subir escadas. Quanto às AIVD as maiores dificuldades surgiram nas atividades de fazer compras, de lavar a roupa e de usar transporte. Verificou-se que, tanto nas ABVD como nas AIVD, o avanço da idade e a reduzida escolaridade estão associadas a um maior grau de dependência, com predominância do sexo feminino. Ao contrário, não foi possível verificar que o índice de massa corporal e o estado civil influenciam o grau de dependência na realização das ABVD e das AIVD. Comparando o grau de dependência nas ABVD e nas AIVD verificou-se que as escalas estão relacionadas, concluindo-se que quanto maior a dependência nas ABVD também é maior a dependência nas AIVD. Infere-se que a avaliação da dependência funcional da pessoa idosa nas atividades básicas e instrumentais de vida diária é fundamental para um diagnóstico mais preciso dos cuidados necessários, para que possam ser instituídas medidas concretas que melhorem as formas de intervenção, contribuindo assim para a melhoria assistencial aos idosos, nomeadamente através dos cuidados de enfermagem. The conquest of prolonging life, mainly achieved with technological development, medical science and the improvement of living conditions of the populations, has launched one of the biggest challenges ever in order to achieve quality to provide years added to life, thus allowing the elderly men and women maintain their health, autonomy and independence until the later stages of life. Functional assessment is critical and determines not only the functional impairment of the elderly, but their need for help. It’s a way to measure if a person is able or not to perform the necessary activities to take care of herself. If it’s not able to do it, it’s supposed to verify if this need of help is partial, in a greater or lesser degree, or complete. Commonly, it’s used to evaluate the performance of the daily living activities the basic activities of daily living (BADL), which are essential for self-care, and instrumental activities of daily living (IADL), which are more complex and important for independent adaptation to the environment. The focus of this study was the elderly people, and it’s goals were: to know the demographic profile of the sample; evaluate the degree of dependence in performing basic activities of daily living; know in what basic activities of daily living are dependent; evaluate the degree of dependence in performing instrumental activities of daily living; know in what instrumental activities of daily living are dependent; know if there is a significant statistical relationship between age, sex, marital status, educational level and body mass index and the degree of dependence on performing basic activities of daily living; know if there is a significant statistical relationship between age, sex, marital status, educational level, body mass index and the degree of dependence in performing instrumental activities of daily living; and if there is a significant statistical relationship between the degree of dependence in performing basic activities of daily living and the degree of dependence in performing instrumental activities of daily living. This was a quantitative descriptive correlational cross-cutting. The sample was a non-probabilistic one, and accidental, and it was composed of 107 people aged over 65 years old admitted in orthopaedics service of a hospital in Oporto city, in the period between May 7 and June 29, 2012. Data was collected with a indirect assessment questionnaire to know some sociodemographic itens, with the Barthel Scale to evaluate the basic activities of daily living and with the Lawton Scale for assessment of instrumental activities of daily living. Through the application of the Barthel scale, it became apparent that most elderly remains independent in basic activities and with the Lawton scale we verify there was a moderate degree of dependence on the instrumental activities of daily living. In BADL, the largest dependencies (total or partial) emerged in bladder control, in dress and climbing stairs. The IADL major difficulties were the activities of shopping, washing clothes and using transportation. It was found that in both BADL as the IADL, advancing age and low education are associated with a greater degree of dependence, with a female predominance. Rather, it was not possible to verify that the body mass index and marital status influence the degree of dependence on the performance of BADL and IADL. Comparing the degree of dependence in BADL and in IADL it was found that the scales are related: for a greater dependence on BADL, a greater dependence on IADL. It is inferred that the evaluation of the functional dependence of the elderly on basic and instrumental activities of daily living is essential for an accurate diagnosis of the necessary care, so it can be established concrete measures to improve the forms of intervention, thus contributing to the improvement care for the elderly, particularly through nursing care.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa, como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Enfermagem, ramo de Enfermagem Geriátrica e Gerontológica
URI: http://hdl.handle.net/10284/4900
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_16084.pdf1,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.