Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/489
Título: Contributo para a adaptação do Teste de Corsi à população idosa Portuguesa
Autor: Constâncio, João Pedro da Silva
Orientador: Meneses, Rute
Data de Defesa: 2008
Editora: [s.n.]
Resumo: A memória de trabalho ou memória operativa é um sistema limitado de capacidade mnésica que conserva transitoriamente a informação em tarefas que requerem manipulação mental da informação (Baddley, 2000; Izquerdo, 2006). Esta relaciona-se com outras informações, permitindo, no seu todo, que ocorram processos cognitivos complexos como compreensão, aprendizagem, resolução de problemas e raciocínio (Baddeley, 2000; Céspedes & Ustárroz, 2001; DeLuca, Lengenfelder & Eslinger, 2004; Gil, 2004/1999; Lezak et al., 2004; Yaakov & Sackeim, 2006/2002). Na neuropsicologia clínica, a memória de trabalho verbal e espacial, usualmente, tem sido avaliada através do Teste da Memória de Dígitos, e pelos testes de cubos, incluindo o Teste de Corsi (Beblo et al., 2004; Nys et al., 2006). Por sua vez, o campo da neuropsicologia do envelhecimento ajuda a diferenciar o envelhecimento normal do patológico (Guerreiro, 1998). É sabido que os lobos frontais do córtex cerebral presidem a um grande número de funções nervosas superiores. Numa ascendência filo-ontogénica, os lobos frontais são as últimas regiões do córtex cerebral humano a serem desenvolvidas, tornando-as, por isso, mais vulneráveis ao processo de envelhecimento (Woodruff-Pak & Papka, 1999). O presente estudo tem como objectivo principal contribuir para a adaptação do Teste de Corsi à população portuguesa com idade superior a 60 anos. Nele participaram 49 indivíduos, dos 60 aos 82 anos, sem defeito cognitivo. Apesar das suas limitações, os resultados obtidos foram satisfatórios, similares ao descrito na literatura, i.e., a memória de trabalho visuo-espacial, como função da região dorsolateral direita do lobo frontal, avaliada através da pontuação final do Teste de Corsi, evidencia que: (a) o grupo mais jovem apresenta um desempenho superior quando comparado com o grupo mais idoso; (b) o grupo com maior escolaridade apresenta um desempenho superior nos diversos indicadores do teste quando comparado com o grupo menos escolarizado; e (c), o sexo masculino apresenta um desempenho superior quando comparado com o sexo feminino.
Descrição: Monografia apresentada à Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Fernando Pessoa, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do grau de licenciatura em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10284/489
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1parteMonografia.pdf39,83 kBAdobe PDFVer/Abrir
MONOGRAFIA.pdf306,78 kBAdobe PDFVer/Abrir
ERRATA.pdf8,1 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexos.pdf11,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.