Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4886
Título: Caraterização da Saúde Mental numa população jovem do concelho da Póvoa de Varzim
Outros títulos: da psicopatologia ao bem-estar
Autor: Ferreira, Cristiana
Orientador: Fonte, Carla
Alves, Sónia
Palavras-chave: Jovens adultos
Saúde mental positiva
Bem-estar
Depressão
Snsiedade
Stress
Young adults
Positive mental health
Wellness
Depression
Anxiety
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: A saúde mental é conceptualizada como um “estado completo” em que os indivíduos estão livres de psicopatologia e em flourishing, e com níveis elevados de bem-estar emocional, psicológico e social (Keyes, 2002). Este constructo indica que quando um indivíduo se sente bem, é mais produtivo, sociável, criativo, tem perspetivas futuras e sente-se feliz (García-Viniegras & Benitez, 2000). Contudo, a saúde mental e doença mental não são extremidades opostas do mesmo conceito, constituem eixos distintos mas correlacionados (Keyes, 2005); e a doença mental continua a ser bastante prevalente, essencialmente a ansiedade e a depressão (e.g. APA, 2012). Este estudo pretende efetuar a caraterização da saúde mental e bem-estar (emocional, social e psicológico) e doença mental/psicopatologia de jovens entre os 18 e os 30 anos, residentes no concelho da Póvoa de Varzim. Para a recolha de dados, foram utilizadas a Escala de Bem-Estar Mental de Warwick-Edinburgh (WEMWBS) - versão Portuguesa, a versão reduzida para adultos da Escala Continuum de Saúde Mental-Versão Reduzida (MHC-SF) e a Escala de Ansiedade, Depressão e Stress (EADS-21). Os resultados encontrados indicaram que a maior parte da amostra apresenta bons níveis de saúde mental (flourishing) e bem-estar (emocional, psicológico e social) e níveis inferiores de doença mental (ansiedade, depressão e stress), correlações negativas entre a saúde mental/bem-estar e psicopatologia, e associações entre estas variáveis e variáveis sociodemográficas. Verificamos que os mais novos (18-25 anos) apresentam melhor saúde mental e bem-estar em geral, assim como, melhor bem-estar emocional; os homens apresentam maior bem-estar em geral do que as mulheres e estas, maiores níveis de psicopatologia; a depressão é mais frequente nos desempregados, e os que completaram o ensino básico apresentam melhor bem-estar emocional do que os completaram o ensino secundário, mas menos psicopatologia em geral e menor stress. Concluímos que apesar da maioria da amostra se encontrar em flourishing, algumas variáveis interferem com a saúde mental, bem-estar e psicopatologia, o que realça a necessidade de se investir na promoção da saúde mental positiva.
The mental health is conceptualized as a “complete state” in which individuals are free of psychopathology and flourishing with high levels of emotional, psychological and social well-being (Keyes, 2002). This construct indicates that individuals that feels good is more productive, companionable and creative, has future prospects and feels happy (Garcia-Viniegras & Benitez, 2000). Nevertheless, mental health and mental illness aren´t the opposite of the same concept, they are distinct but correlated (Keyes, 2005); and the mental illness is still quite prevalent, mainly anxiety and depression (e.g. APA, 2012). This study intends to make the characterization of mental health and well-being (emotional, social and psychological) and mental illness/psychopathology of young people between 18 and 30 years old, residents in the Póvoa de Varzim country. For data collection, were used the Warwick-Edinburgh Mental Wellbeing Scale (WEMWBS) - portuguese version, the for adults Mental Health Continuum Scale- short form (MHC-SF) and the Depression Anxiety Stress Scale-21 (DASS-21). The results indicate that most of the sample shows high levels of mental health and well-being and lower levels of mental illness (anxiety, depression and stress), negative correlations with mental health/well-being and psychopathology, and associations between these variables and sociodemographic variables. We found that the younger (18-25 years) have better mental health and well-being (emotional, psychological and social) in general, as well as better emotional well-being; men have higher well-being than woman, and woman higher levels of psychopathology; depression is more prevalent in the unemployed, and those who finished the basic education present better emotional well-being than those who have completed high school, but less psychopathology in general and less stress. We conclude that although the majority of the sample is in flourishing, some variables interfere with mental health, well-being and psychopathology, which highlights the need to invest in the promotion of positive mental health.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, ramo de Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10284/4886
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado Final.pdf3,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.