Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4826
Título: Interação de porfirinas com lipossomas avaliada por espetrofotometria derivativa
Autor: Ribeiro, Cláudia Tatiana Correia Barbosa Pinto
Orientador: Matos, Carla
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: As porfirinas são moléculas com diversas aplicações em diferentes áreas, de entre as quais se destaca a sua utilização como agente fotossensibilizador em terapia fotodinâmica (PDT) para o tratamento do cancro. Para que esta terapia seja eficaz, o fotossensibilizador tem que se acumular no tecido tumoral em determinadas concentrações. A acumulação das porfirinas no tecido tumoral está dependente da interação destas moléculas com as membranas biológicas, pelo que se torna essencial a determinação do seu coeficiente de partição. Este trabalho pretende comparar a interação de duas porfirinas: a tetracloreto de meso- Tetra(4-N,N,N-trimetilanilina) porfirina (T973) e a meso-Tetra(4-carboxifenil) porfirina (T790) com um modelo de membrana biológica: lipossomas de fosfatidilcolina de gema de ovo (EPC). Estas moléculas apresentam diferentes caraterísticas químicas nomeadamente no que diz respeito à sua carga iónica: a T973 é catiónica e a T790 é aniónica. Os coeficientes de partição (K) lipossoma/tampão Hepes foram determinados por espetrofotometria derivativa a dois valores diferentes de pH: 7,4 e 5,8, para mimetizar as condições in vivo: plasma e tecido tumoral, respetivamente. Os coeficientes de partição foram determinados por ajuste de modelos matemáticos (que têm em conta a estequiometria da interação) aos dados experimentais. Este ajuste, efetuado usando o programa Origin® 8.5.1, permitiu refinar matematicamente o valor de K. Os valores de K obtidos são importantes para a escolha de um potencial agente fotossensibilizador a ser utilizado em terapia fotodinâmica para o tratamento do cancro, uma vez que este parâmetro influencia a concentração de porfirina no tecido tumoral.Foram observados diferentes tipos de partição para as diferentes moléculas e valores de pH. Os resultados parecem apontar para a existência de uma maior interação entre a T973 e o tecido tumoral. Com base nestes resultados, a T973 apresenta-se como um promissor agente fotossensibilizador, uma vez que é solúvel no valor de pH plasmático e interage de forma forte com a membrana nos valores de pH que são normalmente apresentados pelos tumores. No entanto, é necessário a realização de mais estudos para se puderem comprovar estes resultados. Do anexo consta o artigo submetido para publicação para a revista Medical Chemistry Research, com o título “Porphyrin Interaction with the Membrane: the use of membrane models to elicit the diverse partition in normal and neoplastic tissue” que contém parte dos resultados obtidos neste trabalho. Porphyrins are molecules with applications in different fields, mainly in health sciences, for their use as light sensitizing agents in photodynamic therapy for cancer treatment. For this therapy to be effective, the light sensitizing agent needs to accumulate in the tumor tissue in certain concentrations. Porphyrins accumulation in tumoral tissue is dependent on the interaction of this molecule with biological membranes, therefore the determination of its partition coefficient is needed. This work intends to compare the interaction of two porphyrins: the meso-Tetra(4- N,N,N-trimethylanilinium) porphine tetrachloride (T973) and the meso-Tetra(4- carboxyphenyl) porphine (T790) with a biological membrane model: egg yolk phosphatidylcholine liposomes. These molecules show different chemical characteristics: the T973 is cationic and the T790 is anionic. The liposome/Hepes buffer partition coefficients (K) were determined by derivative spectrophotometry at two different pH values: 7,4 and 5,8, to mimic in vivo conditions: plasma and tumour tissue, respectively. The partition coefficients were determined by fitting mathematical models (which take into account the stoichiometry of the interaction) to the experimental data. This setting was performed by using the Origin® 8.5.1 program. It allowed to mathematically refine the K value. The obtained K values are important in choosing a potential light sensitizing agent for photodynamic therapy, considering this parameter influences the porphyrin concentration in tumoral tissue. Different types of partition were observed for different molecules and pH values. The results seem to indicate the existence of a greater interaction between the T973 and the tumour tissue. Based on these results, T973 appears to be a promising light sensitizing agent, since it is soluble at plasma pH and strongly interacts with the membrane at the pH values normally presented by tumours. However, more research and studies must be carried on in order to confirm these results.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4826
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_27227.pdf987,32 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.