Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4818
Título: Identificação das emoções
Outros títulos: a influência do género e dos estímulos visuais
Autor: Martins, Ana Raquel Baltazar
Orientador: Freitas-Magalhães, A.
Peixoto, Vânia
Palavras-chave: Linguagem
Pragmática
Emoções
Género masculino
Género feminino
Banda Desenhada (BD)
Language
Pragmatics
Emotions
Male gender
Female gender
BD
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Ao longo dos anos, as emoções têm vindo a ser extensivamente estudadas e documentadas na literatura, devido à sua importância no desenvolvimento biopsicossocial do ser humano. As emoções são consideradas reações a determinados acontecimentos, situações recentes ou inesperadas que desempenham várias funções. Permitem proteger o património genético, pois garantem a sobrevivência da espécie, bem como equilibram o bem-estar individual e social. Têm, também um papel fundamental na aprendizagem, pois é através da expressão das emoções que ensinamos as crianças a interiorizar valores e regras sociais que as ajudam a manter relações e a processar informações. Permitem ainda uma melhor compreensão sobre os nossos comportamentos e os dos outros, uma vez que é uma forma de comunicação que implica uma interação social mais apropriada e eficaz, para além de que ajudam a tomar decisões e influenciam os comportamentos comunicativos. No entanto, os estudos e registos existentes são habitualmente realizados com participantes adultos e com recurso à face humana. Braconnier (1996) afirma que existem diferenças emocionais entre géneros; que estas dependem do contexto familiar, cultural e social e que surgem desde os primeiros meses de vida, justificando também as diferenças comportamentais entre o género feminino e masculino ao longo do seu desenvolvimento. Assim, o tema do presente trabalho é a identificação das emoções: a influência do género e de estímulos visuais, que teve como objetivos identificar e reconhecer o padrão das emoções de acordo com o género; verificar a existência de diferenças significativas na intensidade das emoções entre géneros; e comparar a identificação e o reconhecimento das emoções em ambos os géneros mediante a exposição aos diferentes estímulos (informação escrita com imagem, imagem, informação escrita). O estudo é transversal e os instrumentos de recolha de dados utilizados foram 30 tiras de banda desenhada extraídas da obra completa de PEANUTS (Volumes I a V) de Schulz (2005, 2007, 2009, 2010), nas quais estão representadas as 7 emoções básicas: alegria, aversão, cólera, desprezo, medo, surpresa e tristeza (Freitas-Magalhães,2011), e questões de caracterização do perfil da criança. A amostra deste estudo foi constituída por 102 alunos do 8º ano de escolaridade portugueses de um Mega Agrupamento de Escolas da Zona Centro, com idades compreendidas entre os 13 e os 16 anos, selecionada por conveniência. Recorreu-se ao SPSS para determinar os objetivos em estudo. Em suma, a realização deste estudo permitiu concluir que existem poucos resultados estatisticamente significativos. Verifica-se que a intensidade da emoção “Cólera” é significativamente superior nas respostas ao estímulo completas na questão Int_30C para o género feminino comparativamente com o género masculino (6,06 vs 4,94; p<0,05). Também foram observadas associações estatisticamente significativas entre género e estímulos mudas nas questões: Int_2M, (5,53 vs 4,13; p<0,05) para a emoção “Medo” e na questão Int_6M1 para a emoção “Desprezo” (5,06 vs 3,96; p<0,05), sendo as proporções das médias superiores no género feminino. Apesar de não se verificarem associações estatisticamente significativas relativamente às intensidades das questões apenas com a informação escrita (Int_I), verificou-se que a proporção das médias das respostas para a intensidade das emoções básicas foi superior no género feminino comparativamente com o género masculino, na globalidade dos resultados. Over the years the emotions has been extensively studied and documented in the literature, due to its importance in the biopsychosocial human beings development. Emotions are considered reactions to certain events, recent or unexpected situations that perform various functions. Allows protecting the genetic heritage, because it guaranties the species survival and as well as balance the individual and social welfare. Although it has a fundamental role in learning, because it`s through the emotion’s expression that we teach children to internalize values and social rules that help maintain relationships and process information. It also allows a better understanding of our behaviors and of the others, since it`s a form of communication that involves a more appropriate and effective social interaction, as well as to facilitate the decisions process and influence communicative behaviors. However the studies and existing records are usually carried out with adult participants and with recourse to the human face. Braconnier (1996), states that there are emotional differences between genders; that depends on the family, cultural and social context, which occur in the first months after birth, also explaining the behavioral differences between female and male gender throughout its development. Thus, the purpose of the present study is the identification of emotions: the influence of gender and visual stimuli, which aimed to identify and recognize the emotions patterns according to gender; check for significant differences in the intensity of emotions between genders; and compare the identification and recognition of emotions in both sexes by exposure to different stimuli (written with picture, image information, written information). The study is cross-sectional and the data collection instruments used were 30 comic strips extracted from the PEANUTS Work (Volumes I to V) by Schulz (2005, 2007, 2009, 2010), in which are represented the 7 basic emotions: joy, disgust, anger, contempt, fear, surprise and sadness (Freitas-Magalhães, 2011), and issues of characterization of the child's profile. The study sample consisted of 102 students from the 8th year of schooling of a Portuguese Mega Group of Schools center Zone, aged between 13 and 16 years, selected by convenience. We used SPSS to determine the aims for the study. In short, this study has concluded that there are few statistically significant results. It turns out that the intensity of emotion "Anger" is significantly higher in the responses in stimulus “completas” in the question Int_30C for females compared with males (6.06 vs 4.94; p < 0.05). Also statistically significant associations were observed between gender and stimulus “mudas” questions: Int_2M, (5.53 vs 4.13; p < 0.05) for emotion "Fear" and on Int_6M1 issue for emotion "Contempt" (5.06 vs 3.96; p < 0.05), and the proportions of the averages higher than in females. Although there’s no statistically significant associations related to the question`s intensities of only with the written information (Int_I), it was found that the ratio of the average response to the intensity of basic emotions was higher in females compared with males, in the global results.
Descrição: Trabalho de Projeto apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Terapêutica da Fala, área de especialização em Linguagem na criança
URI: http://hdl.handle.net/10284/4818
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TP_14061.pdf20,68 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.