Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4812
Título: New era in service delivery models
Outros títulos: greek SLPs knowledge and perceptions of telepractice
Autor: Pitsikali, Theodora –Christina
Orientador: Maia, Fátima
Palavras-chave: Telepractice
Telemedicine
Speech- language pathology
Distance sessions
Knowledge
Use
Perceptions
Intentions
Teleprática
Telemedicina
Terapia da fala
Sessões à distância
Conhecimento
Uso
Perceções
Intenções
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Telepractice is a service delivery model that allows speech- language pathologists to provide their services in remote areas via a teleconference tool. The current study aimed to investigate the knowledge, the use, the perceptions and intentions of Greek SLPs on telepractice. For the purposes of this study a non experimental, descriptive method survey research design selected. Information collected via an online, distributed, self- administered questionnaire. The instrumental tool designed by the author and the Greek SLP Association –SELLE (Σύλλογος Επιστημών Λογοπαθολόγων Λογοθεραπευτών Ελλάδος - Association of Greek Sciences, Speech Language Pathologists Speech Language Therapists) the link of the survey was sent to 925 members via newsletter. Seventy-five responded to the survey indicating a response rate 8% and finally 74 participants met the inclusion criteria. The results indicated that the majority of Greek SLPs know what telepractice means. Some of them , use it as a service delivery model for both adults and children with a wide range of disorders. In addition, they provided interesting benefits and barriers of this model and in general have a positive intention in using it in the future. The results obtained have numerous significant clinical and theoretical implications regarding this new service delivery model in Greece. Recommendations are made to Greek speech language therapists as well as future researchers. Teleprática é um modelo de prestação de serviço que permite aos terapeutas da fala prestarem os seus serviços em zonas remotas através de uma ferramenta de teleconferência. O presente estudo teve como objetivo investigar o conhecimento, o uso, as perceções e as intenções dos terapeutas da fala gregos sobre a teleprática. Para o propósito deste estudo, foi selecionado um desenho de investigação descritivo e não experimental. As informações foram recolhidas com reurso à distribuição de um questionário on-line, de autoadministração. O instrumento foi concebido pela autora, tendo a Associação Grega de Terapia da Fala -SELLE (Σύλλογος Επιστημών Λογοπαθολόγων Λογοθεραπευτών Ελλάδος - Association of Greek Sciences, Speech Language Pathologists Speech Language Therapists) enviado o link do questionário a 925 membros via newsletter. Setenta e cinco terapeutas da fala responderam, o que indica uma taxa de resposta de 8% e, finalmente, 74 participantes preencheram os critérios de inclusão. Os resultados indicaram que a maioria dos terapeutas da fala gregos sabe o que significa teleprática. Alguns deles usam este modelo de prestação de serviços, tanto com adultos como com crianças e com uma ampla gama de perturbações. Além disso, os participantes apontaram benefícios interessantes deste modelo, bem como barreiras, revelando, em geral, terem uma intenção positiva em usá-lo no futuro. Os resultados obtidos têm diversas implicações significativas, clínicas e teóricas, em relação a este novo modelo de prestação de serviços na Grécia. São feitas recomendações para terapeutas da fala gregos, bem como para futuros investigadores.
Descrição: Trabalho de Projeto apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Terapêutica da Fala, área de especialização em Linguagem no Adulto
URI: http://hdl.handle.net/10284/4812
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TP_27471.pdf1,59 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.