Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4777
Título: Papel do fisioterapeuta na área de saúde materno-infantil
Outros títulos: em busca da dignificação de uma área profissional
Autor: Rocha, Maria Manuela Alves da
Orientador: Santos, Fátima
Garcia, Rui
Palavras-chave: Materno-infantil
Saúde da mulher
Fisioterapia
Reconhecimento profissional
Maternal and child health
Women's health
Physiotherapy
Professional recognition
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: O papel do Fisioterapeuta na saúde materno-infantil ainda é pouco conhecido e valorizado, quer pela população em geral quer por profissionais de saúde. Assim, foram objetivos do trabalho perceber, em três grupos de pessoas, o papel atribuído ao Fisioterapeuta nesta área e as razões pelas quais persiste a falta de reconhecimento profissional. Metodologia: Estudo 1) Foi aplicado um questionário a profissionais de saúde de dois hospitais do distrito de Aveiro; Estudo 2) Realizaram-se entrevistas a especialistas portuguesas da área da saúde da mulher; Estudo 3) Foram recolhidos dados de arquivo referentes à opinião de grávidas/casais que frequentaram um programa de preparação para o nascimento nos dois hospitais referidos. O método utilizado para analisar os dados dos três estudos foi a análise temática de conteúdo. Resultados: Estudo 1) A maioria dos profissionais de saúde refere o Fisioterapeuta como elemento pertencente à equipa materno-infantil, remetendo as suas funções e importância na preparação para o nascimento, pós parto e cuidados à mãe e ao bebé; a grande maioria dos profissionais de saúde considera o Fisioterapeuta importante na área materno-infantil, contudo não se considera devidamente informado sobre o seu papel nesta área. Estudo 2) A intervenção do Fisioterapeuta na área materno-infantil centra-se, sobretudo em seis áreas de abrangência profissional: gravidez, parto, pós parto, saúde da mulher ao longo da vida, bebé/tríade e formação; a intervenção do Fisioterapeuta distingue-se por ter um conhecimento aprofundado sobre o movimento humano e ser detentor de técnicas específicas de intervenção; o reconhecimento do Fisioterapeuta nesta área depende do conhecimento do seu papel por outros profissionais de saúde e pela grávida/família, da existência de programas implantados e da afirmação profissional do Fisioterapeuta. Estudo 3) a função do Fisioterapeuta é relevante porque aborda um grande número de temas relacionados com a gravidez, momento do parto, amamentação, adaptação à parentalidade e cuidados ao bebé. Conclusões: Dos estudos concluímos que papel do Fisioterapeuta é considerado importante contudo, existem diversos fatores que determinam que exista falta de reconhecimento profissional na área materno-infantil. The role of the physiotherapist in maternal and child health is still little known and valued, either by the public or by health professionals. Thus, objectives of this study were to realize, in three groups of people, the role assigned to the physiotherapist in this area and why is still a lack of professional recognition. Methodology: Study 1) a questionnaire to health professionals from two hospitals in the district of Aveiro was applied; Study 2) were carried out interviews with Portuguese experts in the field of women's health; Study 3) archival data relating to the opinion of pregnant women/couples who attended a program of preparation for the birth in two hospitals mentioned were collected. The method used to analyze data from three studies was the thematic content analysis. Results: Study 1) Most of health professionals referred to a physiotherapist as an element belonging to the mother-child team, remitting their roles and importance in preparing for the birth, and postpartum care for mother and baby, the vast majority of professionals considers the important health physiotherapist in maternal and child health, however it is not considered properly informed about their role in this area. Study 2) A physical therapist intervention on maternal and child health centers, mainly in six areas of professional coverage: pregnancy, childbirth, postpartum, women's health throughout life, baby/triad and training; intervention physiotherapist distinguishes by having a deeply knowledge about human movement and be in possession of specific intervention techniques, the recognition of the physical therapist in this area depends on the knowledge of their role by other health professionals and the woman/family, the existence of established programs and affirmation of professional physiotherapist. Study 3) the role of the physiotherapist is relevant because it addresses a big number of topics related to pregnancy, childbirth, breastfeeding, parenting and adjustment to care for the baby. Conclusions: The studies concluded that the role of the physiotherapist is considered important however, there are many factors that determine that there is lack of professional recognition in maternal and child health.
Descrição: Trabalho de Projeto apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Fisioterapia, ramo de Fisioterapia Materno-Infantil
URI: http://hdl.handle.net/10284/4777
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TP_13191.pdf8,17 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.