Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4776
Título: Efeito de dois protocolos de crioterapia sobre a temperatura da pele, em indivíduos saudáveis do sexo feminino, praticantes e não praticantes de Andebol
Autor: Delgaudio, Pedro Veiga Penna
Orientador: Amaral, Luísa
Seixas, Adérito
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: Introdução: A aplicação de gelo, na forma de crioterapia, vem sendo utilizada desde os tempos da Grécia Antiga como analgésico e como contributo na redução de processos inflamatórios, após lesões musculoesqueléticas ou traumatismos. Objetivo: Analisar o efeito de dois protocolos de crioterapia na temperatura da pele, observando o comportamento de reaquecimento em atletas e não atletas, e as possíveis diferenças entre os grupos. Metodologia: A amostra foi constituída por 15 atletas de andebol do sexo feminino e por 15 voluntários do sexo feminino, com idades compreendidas entre 18 e 35 anos. Foi comparada a temperatura da pele antes e após a aplicação de dois protocolos de crioterapia (gelo e compressas de gel), de 5 em 5 minutos, durante 30 minutos. A temperatura da pele foi medida recorrendo a uma câmera térmica FLIR E60. Os dados foram analisados recorrendo ao teste de Friedman de duas ou mais amostras relacionadas, teste de Wilcoxon e também o teste de Mann-Whitney para amostras independentes, considerando o nível de significância estatística o valor de p <0.05. Resultados: Os resultados demonstraram não haver diferenças estatisticamente significativas nas temperaturas médias entre as modalidades de crioterapia e entre grupos. Somente foi encontrada diferença estatística ao analisar a temperatura mínima com a aplicação de gelo, nos momentos correspondentes aos minutos 10, 15 e 20 após a aplicação. As alterações significativas de temperatura durante o reaquecimento aconteceram até aos 25 minutos após a aplicação de crioterapia, tanto com o gelo como com as compressas de gel. Aos 30 minutos, a temperatura já retomou os valores aproximados das temperaturas existentes anteriores à aplicação de crioterapia. A temperatura do membro contralateral dos atletas apresentou alterações significativas aquando da aplicação de crioterapia no membro em estudo. Conclusão: Pode-se constatar que o gelo e as compressas de gel não apresentaram diferenças significativas quanto à temperatura atingida após os 20 minutos de aplicação. Atletas e não atletas não apresentaram diferenças significativas no reaquecimento. Apenas os atletas evidenciaram diferenças significativas nas temperaturas entre membros imediatamente após a aplicação do gelo ou das compressas de gel. Após 30 minutos da aplicação, tanto o gelo como as compressas de gel não apresentaram diferenças significativas relativamente à temperatura inicial. Contudo, a temperatura não atingiu a temperatura anterior à aplicação nas duas modalidades de crioterapia. Introduction: The application of ice in form of cryotherapy has been being used since the Ancient Greece as an analgesic to reduce inflammation after a musculoskeletal injury or a trauma. Objective: an analysis of the effect of two protocols of cryotherapy with the temperature of the skin, observing the behavior of the heating in athletes and non-athletes and the differences of the groups. Methodology: with a sample constituted of 15 feminine handball athletes and 15 feminine sedentary volunteers, with ages between 18 and 35 years. The temperature of the skin was compared between before and after de application of two protocols of cryotherapy (ice and ice bag) and in 5 to 5 minutes, for 30 minutes. The temperature of the skin was measured by a thermic camera - FLIR E60. The data was analyzed by the Friedman test of two or more related sample, the Wilcoxon test e the Mann-Whitney test to independent samples, considering the statistic level of significance being p < 0.05. Results: the results don’t demonstrated differences statically significant between the modalities of cryotherapy and between groups. The statistic difference was only found when we analyzed the minimum temperature by cryotherapy, because there was statistics difference on the moments of 10, 15 and 20 minutes. The significant alteration of temperature during the reheating happens until the 25 minutes after the application of cryotherapy, both ice and ice bag. At 30 minutes, the temperature already went back to the approximate values of the temperatures existing before the application of cryotherapy. The temperature of the contralateral member of athletes presented significant differences. Conclusion: it can be note that the ice and the ice bag doesn’t present significant differences in the matter of the temperature reached after 20 minutes od application. Athletes and non-athletes did not present significant differences on the reheating. Only athletes presented significant differences on the temperatures between members immediately after the application of ice or the ice bag. After 30 minutes of application, both ice and ice bag didn’t present significant differences towards the initial temperature, but the temperature didn’t returned to the temperature before the application of the modalities of cryotherapy.
Descrição: Trabalho de Projeto apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Fisioterapia, ramo de Fisioterapia Desportiva
URI: http://hdl.handle.net/10284/4776
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TP_28765.pdf1,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.