Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4708
Título: O que a Escola escreve dentro de Mim
Outros títulos: a disortografia e o seu impacte no autoconceito e na motivação escolar
Autor: Guerreiro, Adriana Maria Alves
Orientador: Ventura, Tereza
Palavras-chave: Disortografia
Motivação
Autoconceito
Desempenho
Dysorthographia
Motivation
Self-concept
Performance
Data de Defesa: 2015
Editora: [s.n.]
Resumo: A aprendizagem é um exercício de singularidade, uma vez que mobiliza um complexo sistema de variáveis de ordem sociocultural, psicoafetiva e neurobiológica, em cada uma das crianças. Por essa razão, é fácil compreender que deva ser adaptado às diferentes capacidades e motivações, ritmos e interesses dos alunos, quer eles possuam, ou não, necessidades educativas especiais (NEE). Ser professor é então uma missão de extrema exigência, muito para além da mera transmissão de conhecimentos. Na verdade, tão exigente quanto “poderosa”, já que a matéria-prima são crianças em desenvolvimento. O professor deve compreender as necessidades de cada um e incentivar o percurso individual, espicaçar a descoberta do mundo. Segundo Alves (2004), “Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.” O presente trabalho pretendeu perceber se as dificuldades de aprendizagem específicas (DAE), em especial a disortografia, poderão afetar o autoconceito e a motivação escolar dos aluno. Será a disortografia uma “gaiola” por si só? Ou poderá um professor “dar asas” a um aluno com esta problemática? Relacionaram-se diferentes variáveis (disortografia / autoconceito / motivação / desempenho escolar) usando uma metodologia mista, triangulando abordagens quantitativa e qualitativa e verificaram-se resultados claros. Nos casos em estudo foi evidente que, à medida que avança a idade diminui o autoconceito e autoestima, sendo que há igualmente um claro decréscimo no investimento perante a escola. Estar-se-á a construir gaiolas ou a dar asas?!
Learning is a unique exercise, since it mobilizes a complex system of sociocultural, psych affective and neurobiological variables in each children. Therefore, it is easy to understand that learning should be adapted to the different capacities and motivations, rhythms and interests of each student, regardless they have or not special educational needs. Being a teacher is then an extremely demanding mission, far beyond the simple transmission of knowledge. Actually, it is a task as demanding as powerful, as the raw material are developing children. The teacher should understand each children’s needs, and incentivize their individual path, by spurring the discovery of the world. According to Alves (2004), "Schools that are wings don't love caged birds. What they love are flying birds. They exist to give the birds courage to fly. They cannot teach the bird how to fly, because the flight borns within the birds. The flight cannot be taught. It can only be encouraged."1 The present work intended to deepen the specific learning disabilities (SLD), especially dysorthographia, and realize if this might affect performance, self-concept and scholar motivation of students. May dysorthographia be a “cage” on its own? Or may a teacher be able to “give wings” to a student with this problem? Different variables were related (dysorthographia / self-concept / motivation / performance) using a mixed methodology, triangulating quantitative and qualitative approaches, and there have been clear results. In the studied cases was clear that as age advances the self-concept and self-esteem diminish, and there is also a clear decrease in the investment towards school. Are we building cages, or giving wings?!
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio Cognitivo e Motor
URI: http://hdl.handle.net/10284/4708
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mestrado_Adriana Guerreiro.pdf3,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.