Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4688
Título: Nanoarte e a fluidez da temporalidade construída
Outros títulos: 200 Milhões de Anos
Durée
Autor: Diniz, Luiz Antonio Garcia
Oliveira, Adilson J. A. de
Palavras-chave: Nanoarte
Arte
Ciência e Tecnologia
Semiótica
Interdisciplinaridade
Nanoart
Art
Science and Technology
Semiotics
Interdisciplinary
Data: 2014
Editora: Edições Universidade Fernando Pessoa
Citação: Cibertextualidades. Porto. ISSN 1646-4435. 6 (2014) 109-118.
Relatório da Série N.º: Cibertextualidades;6
Resumo: Consideramos que houve uma migração das textualidades tradicionais para o ciberespaço, o qual, além de abrigar tais textualidades, produz constantemente, pela sua própria dinâmica, novas arquiteturas textuais em permanente transformação. Em certa medida, as diferentes vertentes das inovações tecnológicas são responsáveis por essas transformações tendo em vista as novas linguagens que lhes deram materialidade. A nanoarte constitui–se em uma vertente recente e, por conta das dificuldades de acesso aos microscópios que produzem o material de base para a construção de signos que servirão ao processo de construção de novas criações, não é, ainda, de fácil acesso aos criadores. Entretanto, encontramos trabalhos em nanoarte disponíveis na Rede que apontam para textualidades criadas a partir de nano-partículas. nosso objetivo nesse estudo se constituirá na análise da obra de Anna Barros 200 Milhões de Anos: Durée nas implicações interdisciplinares que as relações entre Arte, Ciência e Tecnologia produzem.
We believe that there was a migration from traditional textualities to cyberspace, which, besides hosting such textualities, constantly produces, by its own dynamics, new textual architectures constantly changing. To some extent, the different slopes of technological innovations are responsible for these changes in view of the new languages , which gave materiality. The nanoarte consists in a recent slope and because of the difficulties of access to microscopes that produce the basic material for the construction of signs that will serve the construction of new creations process is not yet easily accessible to creators. however, there are nanoarte works available in the network pointing to textualities created from nanoparticles. Our goal in this study will consist in analyzing the work of Anna Barros 200 Million Years: Durée in the interdisciplinary implications of the relationship between Art, Science and Technology produce.
URI: http://hdl.handle.net/10284/4688
ISSN: 1646-4435
Aparece nas colecções:Cibertextualidades - Nº 06

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
cibertextualidades6_109-118.pdf1,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.