Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4651
Título: Estirpes resistentes por utilização de desinfetantes em produtos alimentares
Autor: Fernandes, Sara Alexandra dos Santos
Orientador: Ferraz, Maria Pia
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Desde sempre que o Homem inclui os produtos hortícolas no seu padrão alimentar. Atualmente Portugal, apesar de várias contradições e discórdias está inserido no padrão alimentar mediterrâneo, em que os produtos hortícolas são um dos grupos alimentares com maior expressão e importância para a saúde de quem o pratica. Hortaliças e legumes pertencem ao grupo alimentar dos produtos hortícolas e são essenciais para a realização de uma alimentação saudável, tendo em consideração que esta deve ser praticada diariamente. Este grupo alimentar é um grande fornecedor de micronutrientes, fibras e ainda de alguns compostos designados como protetores, de que são exemplo, os flavonóides. Estes são alimentos de elevado valor nutricional pois contêm uma enorme quantidade de micronutrientes, tais como ferro, potássio e cálcio, porém possuem um valor calórico relativamente baixo. As hortaliças e legumes comtemplados para este estudo foram a alface – Lactuca sativa L., a cebola – Allium cepa L., a cenoura – Doucus carota L., o pepino – Cucumis sativus L. e o tomate – Lycopersion esculentum Mill. Os métodos utilizados foram a realização de análises microbiológicas. Recolheram-se amostras durante um período de cinco dias sendo que em cada dia ocorreram quatro momentos de recolha: recolha após lavagem (R1), recolha após desinfeção (R2), recolha durante a hora do almoço (R3), recolha antes da hora do jantar (R4). Foram realizadas no total 500 análises microbiológicas. A desinfeção das hortaliças e legumes utilizados foi efetuada através do método de desinfeção química pelo desinfetante alimentar clorado em pastilhas, FOOD SAF 3.25g, da marca Higiguima. Este é um produto químico aplicável na desinfeção de vegetais crus e frutas com casca, com uma dosagem de uma pastilha por cada dez litros de água durante quinze minutos. Os resultados obtidos foram uma redução tendencial entre os valores de microrganismos a 30ºC no momento de recolha R2 quando comparado com o momento de recolha R1. As leveduras variam num intervalo de valores considerável, contudo a sua presença nestes alimentos não é preocupante pois, salvo raras exceções, os 1 resultados encontrados nos produtos alimentares ultrapassam o limite tolerável. Quando existe uma não conformidade ao nível das leveduras, esta coincide com a não conformidade dos microrganismos a 30ºC. Os Bolores e Escherichia coli registam ao longo do estudo valores muito baixos, o valor com maior expressão é <10 Unidade Formadora de Colónias (UFC). Todas as análises realizadas aos microrganismos patogénicos, Salmonella spp e Listeria monocytogenes foram negativas. Conclusão: Este foi um estudo bastante moroso, pois envolveu a recolha e análise de dados. Apesar de preliminar e pioneiro este estudo conseguiu demonstrar que a desinfeção efetuada com produtos químicos clorados não é totalmente eficaz. Foi ainda possível demonstrar-se que os microrganismos a 30ºC são as estirpes microbiológicas que oferecem mais resistência a este tipo de desinfeção, de notar que, foi ainda possível atestar que a eficácia e qualidade da desinfeção varia consoante a carga microbiana inicial do produto.
Descrição: Trabalho Complementar apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de licenciada em Ciências da Nutrição Relatório de Estágio apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de licenciada em Ciências da Nutrição
URI: http://hdl.handle.net/10284/4651
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TC_23790.pdfTrabalho Complementar - Sara Fernandes975,19 kBAdobe PDFVer/Abrir
RelatórioEstágio_23790.pdfRelatório Estágio - Sara Fernandes9,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.