Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4610
Título: A importância do xilitol na prevenção da cárie dentária
Autor: Sousa, Ana Marta Crespo de
Orientador: Crespo, Manuela
Palavras-chave: Xylitol
Dental caries
Pediatric dentistry
Oral health
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: A cárie dentária é uma doença infeciosa crónica, transmissível, de origem bacteriana que conduz à desmineralização progressiva dos tecidos duros dentários. A sua etiologia é multifatorial, existindo fatores etiológicos primários, isto é, essenciais para que a doença se desenvolva; e fatores etiológicos secundários que, embora não sejam fundamentais para que a doença se inicie, podem favorecer a progressão e a gravidade da mesma. A suscetibilidade do hospedeiro, a presença de microrganismos cariogénicos (como o Streptococcus mutans (SM) e o Lactobacillus), uma dieta rica em hidratos de carbono fermentáveis e o tempo que estes três fatores necessitam para que a desmineralização dentária ocorra, constituem os fatores etiológicos primários da doença. O xilitol é um edulcorante natural, existente em plantas, frutas e vegetais e cerca de 40% menos calórico que o açúcar. Já desde os anos 60 que é usado como substituto do açúcar na dieta de pacientes diabéticos, mas só em 1970 foram reconhecidos os seus benefícios para a Saúde Oral. A capacidade do xilitol reduzir a incidência de cárie dentária foi já demonstrada em diversos estudos, alguns realizados sob supervisão da Organização Mundial de Saúde (OMS). Os investigadores acreditam que o xilitol apresenta realmente um efeito anticariogénico e que a redução da cárie não se deve somente à substituição da sacarose na dieta por um açúcar não fermentável. Neste contexto, pretendeu-se, com este trabalho, realizar uma revisão da literatura científica, publicada nos últimos 10 anos, acerca da utilização do xilitol na prevenção da cárie dentária e, simultaneamente, esclarecer quais os mecanismos de ação subjacentes a esta propriedade do xilitol. Durante os meses de Dezembro de 2013 a Fevereiro de 2014 foi realizada uma pesquisa bibliográfica na base de dados Pubmed e b-on, utilizando as seguintes palavras-chave: “xylitol” AND “dental caries”; “xylitol” AND “pediatric dentistry”; “xylitol” AND “oral health”. Na pesquisa foram empregues os seguintes limites: artigos publicados nos últimos dez anos, abstract disponível, estudos em humanos e artigos em língua inglesa, portuguesa e espanhola. Da pesquisa efetuada resultou um total de 65 artigos que foram selecionados inicialmente pelo título, seguidamente pela leitura dos abstract e, finalmente, do artigo por inteiro, obtendo-se assim 55 artigos para revisão. Para melhor compreensão e esclarecimento quanto ao tema a ser desenvolvido foram ainda considerados artigos de referência publicados em anos anteriores e livros de texto de cariologia. Este poliol para além de praticamente não ser fermentado pelas bactérias orais, demonstrou reduzir os níveis de SM na placa bacteriana e na saliva, ao conduzir as bactérias ao desperdício de energia chamado “ciclo fútil” e à morte celular. Os diversos ensaios clínicos realizados, evidenciam também, que o consumo regular de doses recomendadas de xilitol, conduz a uma seleção de estirpes de SM menos virulentas e com reduzida adesividade ao tecido dentário, o que resulta numa microflora oral menos agressiva. Será importante divulgar junto dos médicos dentistas e da população em geral os benefícios do xilitol na prevenção da cárie dentária, sempre como parte integrante de um protocolo preventivo completo que inclua correta higiene oral, controlo da dieta, aplicação de selantes de fissura e aplicação tópica de fluoretos quando indicado. É ainda fundamental elaborar um protocolo de utilização do xilitol que maximize os seus benefícios na prevenção das lesões cariosas. E desta forma uniformizar a atuação dos profissionais de saúde oral em relação a esta estratégia preventiva, procurando que seja aplicada de forma generalizada aos grupos de risco, especialmente às gestantes e à população infantil. Dental caries is an infectious transmissible chronic disease, wich leads to progressive demineralization of dental hard tissues. Its etiology is multifactorial and depends on the interaction of primary and secondary factors. Host susceptibility, the presence of cariogenic microorganisms (such as Streptococcus mutans (SM) e o Lactobacillus), a rich diet in fermentable carbohydrates and the time that these three factors need for tooth demineralization to occur, are the primary etiological factors of disease. Caries will not develop if one of these four primary factors is not present. Secondary etiological factors, although not essential for the disease to initiate, can promote its progression and severity. Xylitol is a natural sweetener that can be found in plants, fruits and vegetables. It has 40% less calories than sugar and has been used since 1960 as a sugar substitute in diabetic patients’ diet. Its benefits for oral health were only recognized in 1970. Since then several studies, some conducted under World Health Organization’s (WHO) supervision, have demonstrated xylitol’s ability to reduce dental caries. Researchers believe that this effect is due to more than just the replacement of sucrose by a non-fermentable sugar. Therefore, this works objective was to conduct a narrative review of the scientific literature published over the past 10 years regarding the use of xylitol in preventing tooth decay and simultaneously to clarify the mechanisms underlying its anticariogenic properties. During the months of December 2013 until February 2014, Pubmed and b-on databases were screened for Portuguese, Spanish and English abstract-free articles, published in the last 10 years using the key words : “xylitol” AND “dental caries”; “xylitol” AND “pediatric dentistry”; “xylitol” AND “oral health”. 65 articles were found. Article selection was accomplished firstly by title and abstract reading and finally by full article analysis. A total of 55 articles were reviewed. For better understanding of the theme to developed, reference articles from previous years were also reviewed, and books on cariology were consulted. Regular use of xylitol has demonstrated to reduce SM levels both in plaque and saliva. This sugar alcohol leads bacteria to an energy waste cycle (“futile cycle”) and to cell death. Several clinical trials have evidenced that continued use of xylitol helps in the selection of less virulent SM strains, with reduced adherence to dental hard tissues, resulting a less aggressive oral microflora. It would be important for dentists and general public to acknowledge the benefits of xylitol in the prevention of dental caries, always as part of a complete preventive program that includes correct oral hygiene, diet control, pit and fissure sealants and topical fluorides when indicated. It’s also necessary to develop guidelines for the use of xylitol in caries prevention that maximize its benefits. Thus it would be possible to standardize procedures among oral health professionals, so that it is used at efficacious levels by consumers at high caries risk particularly pregnant woman and children.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4610
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_21322.pdf1,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.