Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4586
Título: Lesões endo-perio
Autor: Oliveira, Joana Isabel Remoaldo
Orientador: Teles, Ana Moura
Palavras-chave: Endo-perio lesions
Classification of endo-perio lesion
Microbiology
Pathways of communication
Diagnosis in endo-perio lesions
Treatment of endo-perio lesions
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Introdução: Este trabalho teve como objetivo a realização de uma revisão de literatura sobre a doença endo-perio. Nesta medida, foram exploradas as relações biológicas entre a polpa e o periodonto, nomeadamente as vias de comunicação existentes, os fatores que contribuem para o seu aparecimento, persistência e/ou agravamento, tendo sido sublinhados os factores etiológicos e a influência da patologia pulpar no periodonto e viceversa. Foram, também, referidas as principais classificações das lesões endo-perio e a problemática do diagnóstico, tratamento e prognóstico dos dentes envolvidos. Materiais e métodos: Esta revisão foi realizada com o limite temporal de 1975 a 2014, recorrendo ao motor de busca Google e às bases de dados Medline/ PubMed, B-on, Science direct, utilizando as seguintes palavras-chave: endo-perio lesions, classification of endo-perio lesion, microbiology, pathways of communication, diagnosis in endoperio lesions, treatment of endo-perio lesions. Após a leitura dos resumos, a seleção dos artigos foi efectuada de acordo com a especificidade do tema e com os limites temporais acima referidos. Foram, ainda, consultados livros na área de Endodontia na biblioteca da FCS-UFP. Os critérios de exclusão dos artigos foram os artigos pagos e aos quais não se obteve resposta por parte dos seus autores e os que não abordassem directamente o tema em estudo. Resultados: Na literatura consultada, a principal causa apontada para as lesões é de origem microbiana: a microbiologia de lesões endo-perio combinadas, dominada por anaeróbios facultativos e/ou obrigatórios, reflete a microbiota da lesão endodôntica e periodontal em separado e permite infeção cruzada entre o canal radicular e a bolsa periodontal. Os tratamentos endodônticos inadequados, as infiltrações coronais, o atraso da colocação da restauração definitiva, as características anátomo-morfológicas do sistema de canais radiculares, as obturações anteriores, as técnicas de instrumentação e de obturação e a escolha dos materiais, são factores amplamente referidos na literatura que influenciam as falhas do tratamento. Enquanto a polpa mantém funções vitais, mesmo com infeção, a probabilidade desta causar problemas no periodonto é baixa; pelo contrário, a necrose pulpar já é, frequentemente, associada a inflamação do tecido periodontal. Conclusões: Como principal conclusão, deve ser salientado o facto da polpa e do periodonto se constituírem como uma unidade biológica contínua, com múltiplas vias de comunicação, pelo que as doenças pulpares e as doenças periodontais podem influenciarse mutuamente. Pode, igualmente, ser realçado que as doenças endodôntica, periodontal e endodôntica- -periodontal podem apresentar os mesmos sintomas, aspectos radiográficos e sinais clínicos muito semelhantes, sendo que o tratamento e o prognóstico dependem, em primeiro lugar, do diagnóstico da doença endodôntica e/ou periodontal específica, pelo que os principais fatores a considerar na tomada de decisão do tratamento devem ser a vitalidade pulpar e também o tipo e extensão da doença periodontal. A classificação mais utilizada pela maioria dos autores e nos livros da área é a de Simon et al. 1972, que se baseia nos fatores etiológicos e descreve o desenvolvimento deste tipo de lesões; no entanto, os seus fatores etiológicos e os seus padrões patológicos são muito diversos, facto que, ainda, não permitiu o aparecimento de uma classificação totalmente satisfatória. Introduction: This study aimed to conduct a literature review regarding the perio-endo disease. To this extent, the biological relationship between the pulp and the periodontium were explored, including the existing means of communication, the factors that contribute to its onset, persistence and / or worsening, and highlighting the etiological factors and the influence of pulp pathology in the periodontium and vice versa. The main classifications of endo-perio lesions were presented along with the problem of diagnosing, treating and the prognosis of teeth involved. Materials and Methods: This review was performed with the time limit of 1975 to 2014, using the search engine Google and several databases such as Medline / PubMed, B-on, ScienceDirect using the following keywords: endo-perio lesions, classification of endoperio lesion, microbiology, pathways of communication, diagnosis in endo-perio lesions, treatment of endo-perio lesions. After reading the abstracts, the selection of articles was performed according to the specificity of the topic and the time limits mentioned above. Books in the field of endodontics were also consulted in the FCSUFP library. Excluding criteria was used on articles that needed purchase and to which there was no response on the part of their authors and on the ones that didn’t directly address the topic under study. Results: In this review, the main reason given for the lesions is of microbial origin: the microbiology of combined endo-perio lesions that are dominated by facultative and / or strict anaerobes, reflects the microbiota of endodontic and periodontal lesion separately and allows cross-infection between the root canal and the periodontal pocket. Inadequate endodontic treatment, coronal leakage, delay placing the final restoration, the anatomical and morphological characteristics of the root canal system, previous fillings, technical instrumentation and obturation, and the choice of materials, are widely referred to factors in literature that influence treatment failures. As long as the pulp retains vital functions, even when infected, the likelihood of this infection causing problems in the periodontium is low; in contrast, pulp necrosis is often associated with tissue inflammation of the periodontium. Conclusions: As the main conclusion, it should be emphasized that the pulp and periodontium are constituted as a continuous biological unit, with multiple communication paths, so the pulp diseases and periodontal diseases can have a mutual influence. It may also be noted that the endodontic, periodontal and endodontic-periodontal diseases may present the same symptoms, radiographic features and similar clinical signs, therefore the treatment and prognosis depend, firstly on the diagnosis of the specific endodontic and/or periodontal disease, and the main factors to consider in making the decision to treat should be the pulp vitality and also the type and extent of periodontal disease. The classification used by the majority of authors and books in the area is that of Simon et al. 1972, which is based on etiological factors and describes the development of such injuries; however, their etiological factors and their pathological patterns are very diverse, which makes it difficult to have a fully satisfactory classification.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4586
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_21612.pdf1,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.