Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4580
Título: Saúde oral, hábitos alimentares, hábitos de sono e actividade física em crianças e adolescentes portugueses
Autor: Sousa, Márcia Andreia Ferreira de
Orientador: Silva, Raquel
Palavras-chave: Crianças
Hábitos alimentares
Fatores socioeconómicos
Saúde oral
Cáries dentárias
Children
Eating habits
Social economical factors
Oral care
Dental caries
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: A saúde oral a par dos bons hábitos alimentares das crianças e adolescentes são essenciais para uma melhor qualidade de vida. Os pais, as escolas e os técnicos de saúde têm um papel fundamental na promoção de melhores hábitos de higiene oral, na prevenção na saúde e na adopção de estilos de vida saudáveis. Este estudo teve como objectivo recolher os hábitos de saúde oral, os hábitos alimentares, de actividade física e de sono em crianças e adolescentes portugueses. A recolha de dados efectou-se através de um diagnóstico de situação da Saúde Oral e dos Hábitos Alimentares em crianças e adolescentes que frequentavam o 1º, 2º e 3º Ciclos e o Ensino Secundário, nos Agrupamentos de Escolas de Alijó (Vila Real), com idades para esta amostra de 6, 9, 12 e 15 anos. Participaram neste estudo214 crianças e adolescentes, aplicou-se um questionário específico que envolveu a recolha de dados, sócio-demográficas, de saúde oral, caracterização antropométrica, dos hábitos alimentares, dos hábitos de sono e de actividade física. Na amostra estudada, os principais valores encontrados foram, no género masculino (n= 104 (48,6%)) 76,9% referiram que escovam os dentes antes de deitar e no género feminino (n=110 (51,4%)) 87,3%. Apenas 6,9% destes usava o fio dentário. Uma grande parte dos rapazes 45,2% referiu escovar os dentes por um período superior a um minuto e inferior a 2 minutos, quanto às raparigas 40%. Em relação a visitas ao médico dentista os valores encontrados são de apenas 6,9% dos rapazes visitava o médico dentista por ano e 20,9% das raparigas visitava o médico dentista uma vez por ano. Nos hábitos alimentares os participantes do género masculino 96,2% e do género feminino 94,5% tomava o pequeno almoço, género masculino 82,7% e no género feminino 89,1% realizavam o lanche a meio da manhã e no género masculino 90,4% e do género feminino 97,3% lanchava a meio da tarde. Na questão sobre os hábitos de sono o género masculino (n=104 (48,6%)) 25% deitavam-se às 21h00 à semana e o género feminino (n=110 (51,4%)) 24,5% deitavam-se igualmente às 21h00. 79,8% dos rapazes não tinha problemas de sono ou dificuldade em adormecer, e 66,4% das raparigas não tinha problemas de sono ou dificuldade em adormecer. Concluiu-se que os participantes realmente tinham alguns conhecimentos de higiene oral, no entanto é dada pouca importância ao uso do fio dentário, à escovagem da língua e fundamentalmente a visitas ao médico dentista. É preciso dar a conhecer mais informação junto dos responsáveis pelas crianças (pais, encarregados de educação), escolas e técnicos de saúde de forma a haver mais conhecimento e medidas preventivas em relação à saúde oral. Children and teenagers’ oral health along with good eating habits are essential for a better life quality. Parents, schools and health professionals play a major role in promoting better oral hygiene habits, thus preventing health problems and adopting a healthier lifestyle. The purpose of the present study was to evaluate oral health habits, eating habits, physical and sleeping activity among Portuguese children and adolescents. The data has been collected via analyzing the status of oral health and eating habits in children and adolescents attending elementary and secondary schools at Alijó, Vila Real. For this sample, 214 children and adolescents at ages 6,9,12 and 15 underwent a specific questionnaire aiming the collection of social demographic data, oral care, anthropometrical characterization, eating and sleeping habits as well physical activity. In this sample, the majority of the population admitted brushing their teeth before bedtime with 76.9% of males and 87.3% of females. Of these, only 6.9% admitted flossing. A significant percentage of the boys (45.2%) referred brushing their teeth for more than one minute and less than two, whereas the percentage of the girls was only 40. Regarding visits to the dentist, the numbers decline steeply with only 6.9% of the boys and 20.9% of the girls visiting the doctor once a year. Concerning eating habits, both genders admitted having breakfast in the morning (96.2% of the boys and 94.5% of the girls) and they would also have a small meal in the middle of the morning and in the afternoon (males 82.7% and 90.4%, females 89.1% and 97.3% respectively). The question about the sleep habits of the male ( n = 104 ( 48.6 % ) ) lay up 25 % at 21.00 a week and the females ( n = 110 ( 51.4 % ) ) 24.5 % lay If also at 21.00 . 79.8 % of boys had no sleep problems or trouble sleeping , and 66.4 % of girls had no sleep problems or trouble sleeping . We have concluded that participants had actually some information about oral care but little importance was given to dental floss, tongue brushing and regular visits to the dentist. It is of paramount importance to provide more information to parents and caretakers, schools and health care professionals in order to implement prophylactic measures.Keywords: children, eating habits, social economical factors, oral care, dental caries.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4580
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_20957.pdf866,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.