Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4546
Título: Bem-estar Psicológico em Estudantes do Ensino Superior
Outros títulos: Caracterização, correlatos e proposta de intervenção
Autor: Soares, Maria Lucília Barão Eusébio Santos
Orientador: Meneses, Rute
Palavras-chave: Bem-estar Psicológico
Espiritualidade
Psicologia Positiva
Estudantes do Ensino Superior
Programa de intervenção
Psychological Well-being
Spirituality
Positive Psychology
Higher Education Students
Psychological Intervention
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Um número significativo de estudantes do ensino superior experenciam problemas psicológicos significativos. As estratégias de intervenção revelam resultados positivos na promoção do bem-estar, do desenvolvimento pessoal e do sucesso académico. A perspetiva eudaimónica do bem-estar, em particular o modelo proposto por Carol Ryff, apresenta um potencial de intervenções não suficientemente aproveitado nas intervenções convencionais. No presente estudo propõe-se um modelo de intervenção em grupo breve que, suportando-se na perspetiva eudaimónica do bem-estar, integra contributos da espiritualidade e da Psicologia Positiva para o Bem-estar Psicológico (BEP). O programa diferencia-se dos disponíveis na literatura, uma vez que não é direta e especificamente orientado para as habilidades promotoras do sucesso académico, mas pretende promover o crescimento dos estudantes enquanto pessoas, o que, se espera, se refletirá, também, no desempenho académico. Neste contexto procedeu-se a um estudo para avaliar o nível de BEP de estudantes de um instituição de ensino superior. Nesse estudo pretendeu-se igualmente ampliar a evidência empírica sobre a relação entre o nível de bem-estar (total e para cada uma das dimensões do modelo) e alguns indicadores psicossociais e sociodemográficos – idade, sexo, nível socioeconómico, exercício ou não de atividade profissional concomitante, estado civil, qualidade (percebida) do sono, da saúde, da alimentação e do relacionamento com o companheiro, familiares e amigos, bem como a existência de crenças religiosas e práticas públicas e privadas. Os resultados do estudo mostram que: a) cerca de 17% dos 178 estudantes demonstram um baixo nível de BEP de acordo com a escala de Ryff de 84 itens; b) as diferentes dimensões se correlacionam de forma diferente com os diversos indicadores psicossociais e sociodemográficos considerados; c) foram encontradas para um mesmo índice global, diferentes composições das dimensões do modelo, pelo que o uso de um índice global de BEP pode ser pouco discriminante. Consequentemente, o programa de intervenção engloba intervenções em cada uma dessas dimensões.
A significant number of higher education students experience psychological distress and absence of psychological well-being. Intervention strategies have shown positive results for the promotion of well-being, personal development and academic success. The eudaimonic perspective, particularly the Carol Ryff model of Psychological Wellbeing, has shown a potential for development of positively oriented intervention strategies that has not been sufficiently explored. In this study a psychological intervention program within a group context is proposed and analyzed. The program, based on the eudaimonic perspective and exploring the six dimensions of the model, also integrates contributions of the Positive Psychology and Spirituality for the Psychological Well-being. The program, aimed at higher education students, consists of 12 sessions. The program differentiates itself from those available in the literature as it is not directly oriented to the abilities that induce academic success, but to promote the development of the student as a person, hoping that such development will have a positive impact in the student academic success. The detailed presentation of groupwork techniques allows its replication. In that context, a previous evaluation of the level of Psychological Well-being (BEP) of Higher Education Students, using the Ryff’s Psychological Well-being Scale (EBEP), was performed. The relationship between the level of BEP and some psychosocial and sociodemographic indicators – sex, age, socioeconomic and marital status, educational level, exercise of a professional activity, perceived quality of sleep, health, nourishment and relationships with consort, family and friends, as well as religious beliefs and practices – was also explored. The study concluded that: a) around 17% of the 178 students low level if BEP, according the EBEP of 84 items; b) the six dimensions of the Carol Ryff model correlate differently with the psychosocial and sociodemographic indicators; c) for the same value of BEP Total different compositions of the dimensions well-being levels was found; d) therefore the use of the BEP Total alone is not sufficiently discriminative.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, ramo de Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10284/4546
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MariaLuciliaSoares.pdf870,39 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.