Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4482
Título: Efeitos tóxicos subletais de piritionato de zinco em parâmetros toxicológicos de Gambusia holbrooki
Autor: Braga, Maria do Rosário da Silva Simões
Orientador: Nunes, Bruno
Correia, Alberto Teodorico
Palavras-chave: Ecotoxicologia
Poluentes
Parâmetros toxicológicos
Saúde ambiental
Ecossistema
Ecotoxicology
Pollutants
Toxicological endpoints
Environment health
Ecosystem
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: Atualmente, existem diversos grupos de agentes biocidas que podem ser utilizados em diferentes áreas, como por exemplo higiene, desinfeção, ação antiparasitária e anti-incrustantes, verificando-se assim um maior recurso à sua utilização pelo homem. Os compostos biocidas apresentam diversos usos, incorporando sobretudo tintas anti-incrustantes. O piritionato de zinco (bis (1 hidroxi -2 (1H)-piridetionato-o,s) - (T-4) zinco) classifica-se como um biocida metálico, e possui ação bactericida, algicida e fungicida. Tem sido formulado em tintas anti-incrustantes, que protegem as superfícies que se encontram expostas a um ambiente aquático, evitando assim a formação de biofilmes. Devido à sua ação biológica tem sido também utilizado para fins cosméticos, como em champôs para o tratamento da caspa e seborreia. As alterações fisiológicas em organismos aquáticos decorrentes da presença de compostos poluentes nos diversos compartimentos ambientais são hoje em dia tema de pesquisa, em face das alterações eventualmente causadas que podem ter variadas consequências deletérias ao nível dos indivíduos e dos ecossistemas. Os dados existentes recolhidos em estudos de monitorização destes compostos demonstram a presença sistemática dos mesmos em compartimentos aquáticos. No presente trabalho avaliou-se a potencial ecotoxicidade do piritionato de zinco em termos de stress oxidativo (catalase, GSTs e TBARS), neurotoxicidade (acetilcolinesterase) e danos histopatológicos no fígado e nas brânquias do peixe dulçaquícola Gambusia holbrooki, após uma exposição aguda (96 h) ao composto. O piritionato de zinco esteve na base do aparecimento de alterações histopatológicas, quer nas brânquias quer no fígado, dos organismos expostos. No entanto não se obteve nenhum resultado significativamente diferente na determinação dos índices patológicos. Relativamente aos biomarcadores testados, apenas a atividade das GSTs poderá indicar a ocorrência de efeitos pro-oxidantes, visto que para as outras enzimas utilizadas para avaliação de stress oxidativo não se obtiveram resultados significativamente diferentes do grupo controlo. At the present time, diverse biocidal agents can be used in distinct areas, such as hygiene, disinfection, antiparasitic activity, and antifouling effect, being increasingly used by humans. Biocidal compounds can be employed in a large set of applications, such as antifouling paints. Zinc pyrithione ritionato de (bis (1 hidroxi -2 (1H)-piridetionato-o,s) - (T-4) zinco) is a metallic biocide, with bactericide, algicide and fungicide activity. It has been formulated in antifouling paints, that protect surfaces exposed to the aquatic environment from the instalation of a biofilm. It has also been used in cosmetics, such as anti-dandruff shampoos. Physiological alterations in aquatic organisms exposed to pollutants in different environmental compartments have been theme of research, to diagnose deleterious effects at the individual and ecosystems levels. Already reported data show the systematic presence of these substances in the aquatic compartment. The present work intended to assess the potential ecotoxicity elicited by zinc pyrithione in terms of oxidative stress (activity of catalase, GSTs and TBARS levels), neurotoxicity (acetylcholinesteras activity), and histopathological damage in liver and gills of the freshwater fish Gambusia holbrooki, after an acute (96h) exposure to the compounds. Zinc pyrithione was capable of causing histopathological alterations, both in liver and gills of exposed organisms. However, pathological indexes were not altered. In terms of oxidative stress biomarkers, only the activity of GSTs may indicate the ocurrence of pro-oxidative effects, since the other enzymes were not responsive.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4482
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_19847.pdf989,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.