Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4428
Título: Novas substâncias psicoativas
Outros títulos: avaliação dos riscos para a saúde dos consumidores
Autor: Pereira, Tiago Filipe Garcia
Orientador: Carvalho, Márcia Cláudia Dias de
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: A popularidade das novas substâncias psicoativas, conhecidas como “drogas legais”, está em contínuo crescimento, particularmente entre adolescentes e adultos jovens. Estes produtos são normalmente vendidos via Internet e em lojas designadas por “smart shops”. A internet desempenha um papel importante no estímulo para o consumo e fácil acesso a estas novas drogas de abuso. A denominação “drogas legais” inclui uma grande variedade de produtos, nomeadamente drogas sintéticas (ou “designer drugs”) produzidas com o intuito de reproduzir os efeitos de drogas controladas bem conhecidas e misturas de ervas. Estes produtos são geralmente anunciados como ambientadores, incensos, sais de banho, ou fertilizantes, e com a advertência de que não se destinam ao consumo humano. A maioria destas drogas pode ser caraterizada como anfetaminas, opióides, ou substâncias alucinogénias. O consumo de “drogas legais” tem sido associado a vários casos de intoxicação e mortes ao longo dos últimos anos, o que motivou a introdução de alterações no quadro legislativo em matéria de droga em vários países, incluindo Portugal. No entanto, os estudos científicos para a avaliação dos potenciais riscos para a saúde causados por estas drogas emergentes são ainda muito escassos. Pretende-se com este trabalho identificar e caraterizar quimicamente as novas substâncias psicoativas e avaliar os potenciais danos para a saúde de várias classes de drogas emergentes, incluindo as catinonas sintéticas, o Kratom, a Salvia divinorum, os análogos da cocaína, os canabinóides sintéticos e os cogumelos alucinógenos. The popularity of new psychoactive substances known as "legal highs" is continuously growing, particularly among adolescents and young adults. These products are typically sold via Internet and in stores called "smart shops". The internet plays an important role in stimulating consumption and for easy access to these new drugs of abuse. The term "legal drugs" include a wide variety of products, namely synthetic drugs (or “designer drugs”) intended to mimic the effects of well-known illegal drugs, and herbal blends. They are usually advertised as air fresheners, incense, bath salts, or fertilizers, being sold with the caveat that they are not intended for human consumption. Chemically, most of these drugs are structurally related to amphetamines, opiates, or hallucinogenic substances. Reports of human intoxication and deaths associated with the use of socalled "legal highs" have been frequently described over the last years, leading to legislative changes in many countries, including Portugal. However, scientific studies evaluating the potential harm of these emerging drugs to general public health are still scarce. The present work intends to identify and chemically characterize the new psychoactive substances and assess the risks to health and the potential damage of several important classes of emerging drugs, including synthetic cathinones, Kratom, Salvia divinorum, synthetic cocaine derivates, synthetic cannabinoids and hallucinogenic mushrooms.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4428
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_19662.pdf21,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.