Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4415
Título: Farmacocinética do paracetamol
Autor: Castro, Pedro Luís Pereira de
Orientador: Barreira, Sérgio
Palavras-chave: Paracetamol
Farmacocinética
Modelos compartimentais
Modelos de base fisiológica
Hepatotoxicidade
Microsoft Excel®
Paracetamol
Pharmacokinetics
Compartimental models
Physiologically based models
Hepatotoxicity
Microsoft Excel ®
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: O paracetamol é um dos analgésicos e antipiréticos mais utilizados em crianças e adultos por possuir uma janela terapêutica larga com poucos efeitos adversos. No entanto, por ser um medicamento não sujeito a receita médica, é por vezes utilizado em sobredosagem, podendo provocar hepatotoxicidade decorrente do esgotamento dos níveis de glutationa hepática e do excesso de produção de N-acetil-p-benzoquinonaimina (NAPQI), um metabolito alquilado, que se liga aos grupos sulfidrilo das proteínas hepáticas originando necrose dos hepatócitos. Com vista a descrever o comportamento deste fármaco num organismo e determinar a influência de fatores como o síndrome de Gilbert, o jejum, o alcoolismo e a administração de doses supraterapêuticas na sua ação terapêutica e possível toxicidade têm sido sugeridos diversos modelos farmacocinéticos compartimentais e fisiológicos. Nesta dissertação é apresentada uma revisão bibliográfica, organizada cronologicamente, dos modelos que, em virtude da informação cinética e dinâmica que fornecem, são considerados mais relevantes. Um dos modelos mais completos e importantes foi o proposto em 2013 por Pery e colaboradores. Trata-se de um modelo de base fisiológica que permitiu estudar a distribuição e caraterizar a hepatotoxicidade de uma dose supraterapêutica de paracetamol. Dada a sua relevância e atualidade, este modelo foi analisado em maior detalhe tendo sido simulado em Microsoft Excel®. Os resultados obtidos mostram que após administração de uma dose supraterapêutica de paracetamol pode ocorrer saturação das reações de fase II no fígado (sulfatação e de glucuronidação), verificando-se a presença de elevadas concentrações de paracetamol inalterado no organismo, podendo-se associar a este factor, a formação de quantidades elevadas de NAPQI. Pery et al., a partir dos resultados obtidos numa simulação idêntica, juntamente com extrapolações realizadas com softwares especializados, previram que a dose para qual seria de esperar efeitos significativos na viabilidade celular no Homem, seria de 155 mg/kg. Paracetamol is one of the most widely used analgesics and antipyretics in children and adults by having a wide therapeutic window with few adverse effects. However because it is an over-the-counter (OTC) drug, is sometimes used in overdose and may cause hepatotoxicity resulting from the depletion of hepatic glutathione levels and excessive production of N-acetyl-p-benzoquinoneimine (NAPQI), an alkylated metabolite which binds to sulfhydryl groups of hepatic proteins leading to necrosis of the hepatocytes. Many compartimental and physiologically based pharmacokinetic models have been suggested to describe the pharmacokinetics of paracetamol and to determine how fators such as the Gilbert syndrome, fasting, alcoholism and supratherapeutic dosages influence the therapeutic action and toxicity of the molecule. This thesis presents a literature review of how the pharmacokinetics of paracetamol has been studied. References were selected and organized chronologically and according to the dynamic or kinetic information they provide, in order to expose the different pharmacokinetic models that have been proposed, clarify their application and limitations. One of the most complete and important models was the one proposed by Pery et al. in 2013. It is a physiologically based model which enabled to study the distribution and characterize the hepatotoxicity of a supratherapeutic dosage of paracetamol. Given its relevance and topicality, this model was analyzed in further detail being simulated in Microsoft Excel®. The results obtained indicate that, when a supratherapeutic paracetamol is administered, there can be a saturation of phase II reactions in liver (sulfonation and glucoronidation) and high concentrations of unchanged paracetamol in several organs that may be associated with the formation of high concentrations of NAPQI. From the results of a similar simulation, together with extrapolations perfomed with specialized softwares, Pery et al. predicted that the dosage which could lead to significant effects on cell viability in humans would be 155 mg/kg.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4415
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_21981.pdf2,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.