Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4384
Título: Comparação de Comportamentos de Saúde Oral em Crianças
Autor: Vilela, Joana Pinto
Orientador: Rodrigues, Rita
Palavras-chave: Oral hygiene
Oral health promotion
Health education
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Introdução: Os princípios da promoção da saúde devem constituir uma referência a nível da higiene oral, passando pela aquisição de comportamentos individuais. Assim, é na infância, na juventude e na adolescência que se deve iniciar a prevenção e a obtenção de conhecimentos de forma a tornar as crianças mais pró-ativas, responsabilizando-as também da necessidade de uma higiene eficaz para manter a sua saúde oral como parte integrante de um todo inerente ao seu processo de crescimento e desenvolvimento. Objetivo: O objetivo principal deste estudo é verificar se nas grandes cidades (Lisboa e Porto) o conhecimento sobre saúde oral quando comparado com cidades mais pequenas (Aveiro e Tavira) é diferente. Tem ainda como objetivos comparar comportamentos de saúde oral, analisar hábitos e conhecimentos das crianças sobre alimentação e avaliar a frequência de idas à consulta de Medicina Dentária. Materiais e Métodos: Realizou-se a pesquisa bibliográfica de artigos sobre o tema nos motores de busca da PubMed, MedLine, SciELO e B-on com as seguintes palavras-chave “oral hygiene”, “oral health promotion”, “health education” publicados nos últimos 15 anos, bem como uma consulta de livros relacionados com o tema. Para a parte da investigação científica utilizou-se um questionário para a recolha da informação da população em estudo, 143 crianças com idades compreendidas entre os 10 e 13 anos. Este estudo foi realizado em duas fases. Na primeira fase foram entregues os questionários, o consentimento informado e uma breve explicação aos encarregados de educação para que pudessem autorizar a participação dos seus educandos e numa segunda fase foram recolhidos os mesmos, para posterior análise. Resultados: De uma maneira geral, os resultados mostram que não existem grandes diferenças no que diz respeito ao conhecimento e ao comportamento dos alunos sobre saúde oral. No entanto, verificou-se que quando existem diferenças, estas estão relacionadas com o género e não com a escola onde estudam. Conclusão: Enfatiza-se assim a importância de promover a saúde oral e de ensinar as crianças sobre estilos de vida saudáveis, permitindo o desenvolvimento de competências e hábitos corretos de higiene oral, uma vez que se verificam melhorias essenciais na qualidade de vida e bem-estar das crianças. Introduction: The principles of the promotion of health should be a reference in what concerns oral hygiene and the achievement of individual behaviors. So, it is during childhood/ adolescence that prevention and knowledge acquisition should be made in order to raise more active children, making them responsible for a correct hygiene required to keep their oral health, as part of a whole inherent to their process of growth and development. Purpose The major targets of this study is check if the knowledge about oral health is different in larger cities (Lisbon, Oporto) than in smaller ones (Aveiro and Tavira). Also as the targets of compare behaviors in what concerns oral health; analyze habits and knowledge that children have about nourishment; evaluate the frequency they go to the dentist. Methods: It was made a web research in browsers like PubMed, MedLine, SciELO of articles and B-on with the following keywords: “oral hygiene”, “oral health promotion”, “health education” published in the latest 15 years, as well as consultation of books connected with the subject for the bibliographic review. For the investigation project we use a questionnaire for the collection of information of population in study, we count with a sample of 143 children aged between 10 and 13. This study was made in two phases: in the first phase, were given the questionnaires along with a written informed the children consent and a brief explanation to their tutors, so that they could authorize their children’s participation; in the second phase, the questionnaires were collected, for posterior analyze. Results: Generally speaking, the results show that there aren’t great differences about the knowledge and behaviors of the students in what concerns oral hygiene. However, it was possible to conclude that, whenever these differences exist, they are connected with the gender (male/female) and not with the school the children attend. Conclusion: Therefore, it is of vital importance the promotion of oral hygiene, the teaching of healthy lifestyles to children, allowing the development of skills and proper oral hygiene habits since we can see true improvements in their life quality and well-being.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4384
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_20122.pdf2,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.