Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4382
Título: Prevalência da Periodontite Apical em indivíduos fumadores numa população portuguesa
Autor: Coutinho, Ana Margarida Miranda Nunes
Orientador: Teles, Ana
Palavras-chave: Periodontite Apical
Periapical status
Endodontia
Tratamento endodôntico
Epidemiologia
Radiologia
PAI
Apical periodontitis
Periapical status
Endodontics
Endondontic treatment
Epidemiology
Radiology
PAI
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Introdução: A periodontite apical (PA) é uma patologia de origem bacteriana, consistindo o seu tratamento, na maioria dos casos, na eliminação da infeção e selamento hermético dos canais. Objectivos: O estudo epidemiológico foi realizado com o objetivo de determinar se existia relação entre indivíduos fumadores e indivíduos com PA. Por outro lado, pretendeu-se relacionar a prevalência da PA com o tratamento endodôntico não cirúrgico (TENC) nesses doentes. Materiais e Métodos: Este trabalho é constituído por duas partes, uma revisão bibliográfica e um estudo epidemiológico. Da pesquisa bibliográfica resultaram 58 artigos que foram consultados. Selecionaram-se os artigos em português e inglês; foram realizadas leituras do resumo/abstract e foram excluídos os que não se relacionavam com o tema. Não foi feita nenhuma limitação temporal à data dos artigos pesquisados. Foi também utilizado 1 livros pelo seu interesse e complementaridade dos artigos e 1 site online. O estudo epidemiológico foi feito em pacientes que frequentaram as Clínicas Pedagógicas de Medicina Dentária da Universidade Fernando Pessoa, tendo sido aplicado um questionário e observado as respetivas ortopantomografias. Foram considerados os indivíduos com mais de sete dentes presentes em boca sendo seleccionados de forma aleatória, e com mais de 16 anos de idade. A avaliação foi realizada entre os meses de Fevereiro e Junho de 2014 procedendo-se ao registo dos dados básicos dos participantes (idade, problemas de saúde geral, fumador ou ex- fumador, frequência do hábito…). Posteriormente, e para avaliar os parâmetros relacionados com os fatores a estudar nas ortopantomografias da população alvo, foi elaborado um formulário de preenchimento para cada paciente podendo-se avaliar assim cada dente em relação à presença ou ausência de TENC, cárie, restauração e quanto ao PAI. Os dados resultantes da amostra de 136 indivíduos obtidos foram armazenados no programa Microsoft Excel 2010. Os procedimentos de análise estatística descritiva/inferencial foram realizados utilizando o SPSS vs. 20.0, através das ferramentas adequadas. Foi feito um estudo descritivo dos dados, foram utilizados testes de qui-quadrado para avaliar a associação entre duas características de natureza nominal e/ou categórica e foi estudada a avaliação do risco através de medidas de associação em tabelas 2x2-odds ratio α=0 05). Resultados: Na amostra estudada, 78 (57,4%) pacientes não fumadores são afectados por PA enquanto que em pacientes fumadores, 20 (50,0%) são afectados (OR = 0,74). Em relação ao número de indivíduos que têm TENC em um ou mais dentes, 16 são fumadores (40,0% do total da população fumadora) e 68 não fumadores (50,0% do total da população não fumadora) (OR = 0,67). Entre pacientes fumadores com dentes tratados endodonticamente, 11 (6,9%) tinham PA afectando pelo menos um dente tratado. Entre não-fumadores com dentes tratados endodonticamente, 42 (6,2%) tinham PA afectando pelo menos um dente tratado. Conclusão: Neste estudo populacional, o tabagismo não foi associado com uma maior frequência de TENC e com um aumento da prevalência da PA. A prevalência de PA em Portugal assemelha-se à de outros países Europeus. A frequência de dentes obturados é diferente da de outros países, podendo refletir realidades diferentes, nomeadamente, a nível dos respectivos sistemas de saúde. Os resultados dos estudos realizados até agora não são conclusivos; no entanto, indicam que o estado periapical dos pacientes pode estar diretamente relacionado com o seu estado de saúde sistémico. Introduction: A apical periodontitis (AP) is a disease of bacterial origin, consisting their treatment, in most cases, in the elimination of infection and filling the root canal system. Aims: Estimate the prevalence of teeth with apical periodontitis and the eventual relationship with smokers. In other way, relate its existence with non-surgical endodontic treatment. Methodology: This thesis is constituted by two parts, a bibliographic revision and a epidemiologic study. In bibliographic revision we analyze 58 articles in portuguese and in english. We excluded the articles that the abstract haven´t relationship with topic. We didn´t make any temporal limitation in the articles researched. We also study 1 book and 1 online site. We resorted to observe panoramic radiographs of individuals older than 16 years old and over seven teeth present in the mouth, randomly selected and who went for the first time to the Pedagogical Clinic of Dental Medicine, Fernando Pessoa University. The evaluation was realized between February and June of 2014. The survey had the aim of register the basic data of participants. The data sample of 136 persons was stored in Microsoft Excel 2010 program. The statistical descritive analysis was made in SPSS vs. 20.0 program, with appropriate tools. The descriptive study of data used qui-quadrado tests to evaluate the association between two characteristics of nominal nature and/or categorical and it was studied the evaluation of risk trough association measures in 2x2 odds ratio tables (α=0.05). Results:In study survey, 78 (57,4%) of non-smoking patients suffered of AP. Therefore, in smoking pacients, 20 (50,0%) are affected (OR = 0,74). In relation to number of persons with endodontic treatment in one or more teeth, 16 are smoking (40,0% of overall smoking population) and 68 non-smoking (50,0% of overall non-smoking population) (OR = 0,67). In smoking patients with endodontic treatment in the teeth, 11 (6,9%) had AP affecting at least one tooth endodontically treated. In non-smoking patients with endodontic treatment in teeth, 42 (6,2%) had AP affecting at least one tooth treated. Conclusion: In this population study, the smoke was not associated with a higher frequency of AP. The prevalence of AP in Portugal is similar to many other European countries. Like in other countries AP is higher in root filled teeth than in non-treated ones. The frequency of root filled teeth is different from other countries which may be due to differences in health care services. The results of the studies, so far, are inconclusive; however indicate that the periapical status of patients can be directly related to their systemic health.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4382
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_21495.pdf653,45 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.