Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4371
Título: Auxiliares Clínicos de diagnóstico no rastreio de Cancro Oral
Autor: Rodrigues, Cláudia Sofia Brás
Orientador: Pereira, Jorge
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: O Cancro Oral é um conjunto de neoplasias malignas da cavidade oral que matam milhões de pessoas a cada ano e está classificada como a sexta doença mais fatal em todo o mundo, sendo descrito o carcinoma espinocelular como o mais comum na cavidade oral presente em 90% de todos os Cancros Orais. Os principais factores de risco do Cancro Oral descritos na literatura científica são: o tabaco, o álcool, a idade e, mais recentemente, o vírus do papiloma humano (HPV). As localizações de maior impacto de transformação maligna das neoplasias são o pavimento da boca e a língua. Nesta medida, as organizações de saúde têm promovido rastreios do Cancro Oral, afim de baixar as taxas de incidência e morte por esta doença. Para a realização do rastreio do Cancro Oral como padrão ouro até a actualidade é realizado a história clínica e exame clínico do paciente, no entanto, recentemente tem-se apostado em outros auxiliares clínicos adjuvantes para além dos convencionais em que o método utilizado na identificação e na diferenciação de lesões potencialmente malignas e lesões malignas é a autofluorescência (VELscope Vx e Identafi 3000 Ultra) ou a quimiluminescência (Orascoptic DK, Microlux/DL e ViziLite Plus with TBlue630 (FDA)), excepto o azul de toluidina que já existia no mercado. A literatura científica, na sua generalidade, demonstrou que estas tecnologias são controversas quanto à identificação e diferenciação de lesões potencialmente malignas e lesões malignas, e, por outro lado, devem ser manipuladas por profissionais experientes, senão o diagnóstico destas lesões será erróneo. Clinicamente, verificou-se que estas tecnologias tem ajudado o Médico Dentista em conjunto com a inspecção visual (método padrão ouro até a actualidade) para um diagnóstico provisório, no entanto, é necessário ainda confirmar o diagnóstico definitivo histologicamente, realizando para isso uma biópsia. O Médico Dentista é, provavelmente, o principal profissional de saúde envolvido na identificação destas lesões, por isso, este deve ser o primeiro a realizar o seu rastreio precoce, e, a partir daí preveni-lo, diagnosticá-lo e, quando necessário, encaminhar o paciente rapidamente para o serviço de Oncologia, com o objectivo de curá-lo em estadios iniciais, a partir da cirurgia e/ou radioterapia e prevenir a recidiva ou promover a qualidade de vida do paciente em estadios avançados, a partir da quimioterapia. Dada a importância de baixar as taxas de incidência e morte do Cancro Oral, é de enorme relevância que as organizações de saúde continuem a investir na formação das populações e profissionais, visto que, estas lesões quando diagnosticadas já se encontram em estadios avançados. The Oral Cancer is a group of malignant neoplasms of the oral cavity that kill millions of people each year and is ranked as the sixth most fatal disease worldwide, being described squamous cell carcinoma as the most common in the oral cavity present in 90% of all Oral Cancers. The main risk factors of Oral Cancer described in the scientific literature are: tobacco, alcohol, age, and more recently human papilloma virus (HPV). The locations of greatest impact of malignant transformation of tumors are the floor of the mouth and tongue. To this extent, health organizations have promoted Oral Cancer screenings, in order to lower the incidence and death from this disease. To perform the oral cancer screening as the gold standard until the present is conducted clinical history and clinical examination, however, recently it has been wagered on other clinical auxiliary aids beyond conventional in that the method used to identify and in the differentiation of malignant and potentially malignant lesions is the autofluorescence (VELscope Vx and Identafi 3000 Ultra) or chemiluminescence (Orascoptic DK, Microlux / DL and ViziLite Plus with TBlue630 (FDA)), except toluidine blue that already existed in the market. The scientific literature, in general, showed that these technologies are controversial regarding the identification and differentiation of premalignant and malignant lesions and, on the other hand, should be handled by experienced, but the diagnosis of these lesions will be erroneous. Clinically, it was found that these technologies have helped Dentist in conjunction with visual inspection (gold standard method until the present) to a provisional diagnosis, however, is still necessary to confirm the definitive diagnosis histologically, performing a biopsy for that. The Dentist is probably the main health professional involved in identifying these lesions, so this should be the first to realize its early detection, and thereafter prevent it, diagnose it and, when necessary, refer the patient quickly to the oncology service, with the aim of curing it in the early stages, from surgery and / or radiotherapy and prevent relapse and promote the quality of life of patients with advanced stage, from the chemotherapy. Given the importance of lowering the incidence rates and death of Oral Cancer, is of enormous importance that healthcare organizations continue to invest in the education of the public and professionals, since these lesions diagnosed when already in advanced stages.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4371
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_17837.pdf1,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.