Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4358
Título: Análise da porosidade, resistência mecânica e desgaste de cimentos de ionómero de vidro e resina composta
Autor: Rodrigues, Daniela Santos
Orientador: Souza, Júlio
Palavras-chave: Ionómeros de vidro
Resina composta
Resistência à compressão
Porosidade
Microestrutura
Glass‒ionomers
Resin composite
Compressive strength
Porosity
Microstructure
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: Os cimentos de ionómero de vidro e as resinas compostas são os materiais restauradores diretos mais usados em medicina dentária. Os ionómeros de vidro apresentam libertação e absorção de iões de flúor com potencial efeito preventivo e remineralizante no processo de cárie dentária. No entanto, apresentam pobres propriedades físico‒mecânicas quando comparados com as mais recentes resinas compostas. Este trabalho de mestrado teve como principal objectivo avaliar a influência da porosidade, composição química e microestrutura nos mecanismos de desgaste e resistência mecânica de resinas compostas e cimentos de ionómero de vidro aplicados em medicina dentária. Foi realizado um estudo experimental in vitro com amostras cilíndricas (6 x 4 mm) de três materiais restauradores diretos: 1) ionómero de vidro convencional (Ionofil®Molar, VOCO, Alemanha); 2) ionómero de vidro modificado por resina (Vitremer™, 3M, ESPE, EUA); 3) resina composta nanohíbrida (Grandio®SO, VOCO, Alemanha)Foi feita a análise da porosidade por microscopia óptica e microscopia electrónica de varrimento (FEG‒SEM). A rugosidade foi avaliada por parâmetros Ra e Rt por um rugosímetro com um comprimento de amostragem (cut‒off) de 0,8 mm e uma velocidade de medição de 0,1 mm/s. Já, a resistência mecânica foi mensurada por testes de compressão axial com velocidade de 1 mm/min. Por fim, grupos de amostras de materiais foram utilizados para análise do desgaste sob força axial de 20 N, deslocamento horizontal de 2,5 mm, a uma frequência de 1 Hz, durante 90 min em solução de saliva artificial a 37o C. A resina composta apresentou menor taxa de porosidade (1,21 ± 0,20%) comparado aos dois ionómeros de vidro (5,69 ‒ 7,54 %). Menores valores de rugosidade e menor área de desgaste foram verificados para a resina composta. Também maiores valores de resistência mecânica foram reportados para a resina composta (334 ± 15,9 MPa) quando comparado ao ionómero de vidro convencional (78,78 ± 13,30 MPa) e modificado por resina (169,50 ± 20,98 MPa). O presente trabalho evidenciou que a resina composta possui melhor comportamento mecânico sob compressão e desgaste com menor taxa de porosidade e valores de rugosidade quando comparado ao ionómero de vidro convencional e modificado por resina. Os cimentos de ionómero de vidro necessitam ainda de grande avanço tecnológico até poderem igualar as propriedades físicas, mecânicas e ópticas das resinas compostas. Glass ionomer cements and dental resin composite are commonly used in restorative dentistry. Glass ionomers can release and absorb fluor ions assuming a potential to prevent caries and induce remineralization of tooth tissues. However, glass ionomers have poor physical and mechanical properties when compared with recent dental composite resins. The main aim of this work was to evaluate the influence of porosity, chemical composition and microstructure on the wear and compressive strength of dental resin composite and glass ionomers. Cylindrical samples (6 x 4 mm) were composed of three different materials: 1) conventional glass‒ionomer cement (Ionofil®Molar, VOCO, Germany); 2) a resin‒modified glass‒ionomer cement (Vitremer™, 3M, ESPE, USA), and;3) a nano‒hybrid resin composite (Grandio®SO, VOCO,,Germany). Porosity and topography of the materials were evaluated by optical and scanning electron microscopy (FEG‒SEM). Roughness was measured by Ra and Rt parameters at 0.1 mm/s under cut off of 0.8 mm. Mechanical compressive tests were performed at 1 mm/min. Wear tests were carried out at 20 N, 2.5 mm of displacement, and at 1 Hz for 90 min in artificial saliva solution. Resin composite revealed a lower porosity (1.21 ± 0.20%) than glass ionomer cements (5.69 – 7.54%) as well as lower values of Ra and Rt roughness. Also, resin composite showed higher values of mechanical strength (334 ± 15.9 MPa) compared to (78.78 ± 13.30 MPa) conventional or (169.50 ± 20.98 MPa) modified glass ionomers. Glass ionomer cements showed a poor mechanical behavior associated to a high porosity rate when compared to resin composite. That stimulates the development on novel glass ionomer cements in order to improve their performance in oral cavity.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4358
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_21341.pdf2,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.