Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4272
Título: Imunonutrição em Doentes com Cancro Gastrointestinal
Autor: Moreira, Ricardo Filipe Silva
Orientador: Soares, Sandra
Palavras-chave: Imunonutrição
Imunonutrição entérica
Imunonutrição parentérica
Nutrição padrão
Cancro gastrointestinal
Complicações pós-operatórias
Complicações infeciosas
Immunonutrition
Enteral immunonutrition
Parenteral immunonutrition
Standard nutrition
Gastrointestinal cancer
Postoperative complications
Infectious complications
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: Objetivo: Fazer uma breve revisão da literatura sobre a importância da nutrição artificial, nomeadamente a imunonutrição, por via entérica, em doentes com cancro gastrointestinal, sujeitos ou não a cirurgia. Metodologia: Foi realizada uma pesquisa na base de dados da National Library of Medicine PUBMed-Medline e B-on, entre Abril e Outubro de 2013, utilizando-se os termos de pesquisa: “immunonutrition in gastrointestinal cancer surgery”, “enteral immunonutrition gastrointestinal cancer surgery operative”, “enteral immunonutrition gastrointestinal cancer preoperative”, “enteral immunonutrition gastrointestinal cancer perioperative” e “enteral immunonutrition gastrointestinal cancer postoperative”. Ao resultado da pesquisa foram aplicados os seguintes critérios de exclusão: - artigos que não estivessem escritos em inglês ou em português - artigos que não iam de encontro ao assunto em questão Além dos artigos, foram utilizadas revistas, livros científicos e alguns locais de internet. Resultados: Vários estudos demonstram que a imunonutrição é superior à nutrição padrão no que respeita à restauração da imunidade ajudando a modular a reação inflamatória, principalmente, em pacientes sujeitos a grandes cirurgias. A imunonutrição entérica, utilizando arginina, nucleótidos e glutamina, quando administrada no pré e pós-operatório é de grande valor clínico, nomeadamente em pacientes desnutridos. No pós-operatório, qualquer tipo de dieta imunomoduladora beneficia significativamente o paciente mas apenas em casos de desnutrição. Em pacientes, com cancro gastrointestinal, que recebem o suporte nutricional, a distribuição de nutrientes por via entérica é mais eficaz e mais económica do que a via parentérica. Conclusões: Comparado com a nutrição entérica padrão, a imunonutrição por via entérica pode melhorar os mecanismos de defesa do organismo do doente com cancro gastrointestinal e modular a ação inflamatória pós cirurgia. Vários estudos comprovam que a imunonutrição entérica pré-operatória, actua, reduzindo as complicações, a morbilidade e a mortalidade no pós-operatório, encurtando o tempo de internamento pós-cirurgia e assim reduzindo os custos na saúde. Em suma, a sua utilização tem uma boa relação custo-benefício. Objective: To make a brief review of the literature about the importance of artificial nutrition, specifically, enteral immunonutrition in patients with gastrointestinal cancer, whether or not subjected to surgery. Methodology: It was performed a literature research in the database of the National Library of Medicine PubMed, Medline, and B-on, between April and October 2013, using the following terms: "Immunonutrition in gastrointestinal cancer surgery", "enteral immunonutrition gastrointestinal cancer surgery operative", "enteral immunonutrition gastrointestinal cancer preoperative ", "enteral immunonutrition gastrointestinal cancer perioperative" and "enteral immunonutrition gastrointestinal cancer postoperative." To the outcome of the research were applied the following exclusion criteria: - articles that were not written in English or Portuguese, - articles that were not related to the subject matter, In addition to the articles, were used journals, scientific books and some internet sites. Results: Several studies have shown that immunonutrition is better than the standard nutrition, helping to restore the immunity and modulating the inflammatory reaction namely in patients who have undergone major surgery. The enteric immunonutrition, using arginine, glutamine and nucleotides, administered preoperatively and postoperatively is a promising way of nutritional support particularly in malnourished patients. Postoperatively, any kind of immunomodulatory diet significantly benefits the patient but only in cases of malnutrition. In patients, with gastrointestinal cancer, receiving nutritional support, the enteral distribution of nutrients is more effective and economical than the parenteral route. Conclusions: Compared with standard enteral nutrition, enteral immunonutrition can improve the defense mechanisms of the patient with gastrointestinal cancer and modulate inflammatory reaction, after surgery. Several studies have shown that preoperative enteral immunonutrition improves postoperative outcome by reducing postoperative complications, morbidity and mortality in the postoperative period, shortening the hospital stay after surgery and thus reducing health costs. So, it as a good cost-benefit ratio.
Descrição: Trabalho Complementar apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de licenciado em Ciências da Nutrição
Relatório de Estágio apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de licenciado em Ciências da Nutrição
URI: http://hdl.handle.net/10284/4272
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Trabalho Complementar - Ricardo Moreira.pdfTC Ricardo Moreira285,61 kBAdobe PDFVer/Abrir
Relatório de Estágio - Ricardo Moreira.pdfRelatório de estágio Ricardo Moreira4,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.