Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4228
Título: Intervenção Precoce na Infância. PIIP que rumo?
Autor: Saraiva, Isabel Margarida da Silva Vieira Neto
Orientador: Marinho, Susana
Nunes, António
Palavras-chave: Intervenção Precoce na Infância
PIIP
Técnicos
Família
Precocious intervention in Infancy
PIIP
Technician
Family
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: O objetivo deste estudo de investigação foi tomar conhecimento da forma como estão a ser implementados os Planos Individuais de Intervenção Precoce - PIIP, no quadro da atual legislação e organização do Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI). Sendo o PIIP um documento que resulta da interação, colaboração e parceria de famílias e profissionais, torna-se pertinente compreender o seu enquadramento como forma de registo das práticas centradas na família. Assim, definimos objetivos de investigação que permitissem compreender a utilização e a estrutura do PIIP e perceber se este está direcionado para as famílias, para os técnicos, ou para ambos. A partir destes objetivos, desenvolvemos um estudo que se enquadra num paradigma de natureza qualitativa no campo da educação, no qual o investigador realizou a análise de conteúdo de um documento específico – Plano Individual de Intervenção Precoce. A primeira conclusão que obtemos deste estudo é que todas as informações sobre as crianças, famílias, comunidade e os serviços devem constar nos PIIP’s registadas de forma pormenorizada. Assim, pensamos que todos os PIIP’s devem estar organizados e estruturados de forma clara para todos. Também achamos que a própria estrutura do documento nos remete para práticas pedagógicas centradas na criança e não na família, como é recomendado na filosofia atual. A segunda conclusão, foi verificar que a intervenção precoce ainda está muito centrada na criança e não na família. A terceira conclusão, é que no PIIP o elemento mais representado é a Educadora de Infância da ELI. O que nos leva a pensar que o documento em si está mais direcionado para os técnicos da Educação. A análise dos cinco PIIP’s não nos permitiu concluir se as famílias têm participação na elaboração do documento, nem se o consultam e compreendem a sua utilidade nas práticas centradas na família. Estes factos enfatizam a necessidade de todos os profissionais da intervenção precoce na infância fazerem uma avaliação cuidada aos documentos que recentemente foram criados pelo SNIPI, com o objetivo de ajustar ou reformular os mesmos, para que todos os elementos envolvidos, possam registar da melhor forma as práticas da IPI.
The objective of this research study was to take note of how they are being implemented the Individual Plans of Precocious Intervention in Infancy in the picture of the current legislation/organization of the SNIPI. Being the PIIP, a document that results of the interaction, contribution and partnership between families and professionals, becomes pertinent to better understand the framing of the practical ones centered in the family. Thus, they had been defined objective of inquiry that allowed to better understand the use and structure of the Individual Plan of Precocious Intervention and to perceive if it is directed for the families, the technician or both. From these objectives, a study was developed that if fits in a paradigm of qualitative nature in the field of the education where the investigator carried through the analysis of content of a specific document - Individual Plan of Precocious Intervention. The first conclusion that we get of this study is that all the information on the children, families, community and the services must consist in Wordling PIIP's of detailed form. Thus, we think that all PIIP's must be organized and structuralized of clear form for all. Also we find that the structure of the proper document (PIIP) send-in the ones for the practical ones centered in the child and not in the family as it is recomendade in the current legislation. The second conclusion we verify that the intervention is still very centered in the development of the child and not in the family. The third conclusion is that in the PIIP the more represented element is the Educator of Infancy of the ELI. What in it takes them to think that the document more is directed for the technician of the Education. The analysis of five PIIP's in did not allow them to conclude if the families haves a participation in the elaboration of the centered document nor if they consult it and they understand its utility in the practical ones in the family. These facts underscore the need for all the professionals of precocious intervention in infancy do a careful evaluation to documents that have recently been created by SNIPI, aiming to adjust or rephrase the same, so that all the elements involved, can register as best practices of IPI.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio da Intervenção Precoce na Infância
URI: http://hdl.handle.net/10284/4228
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mestrado.pdf2,14 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.