Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4201
Título: Sobrecarga no Cuidador Informal do Familiar com Acidente Vascular Cerebral
Autor: Reis, Gustavo Alexandre Gomes Simões
Orientador: José, Amélia
Data de Defesa: 2014
Editora: [s.n.]
Resumo: O acidente vascular cerebral (AVC) é uma lesão do cérebro que ocorre devido a uma interrupção do fornecimento de sangue a este órgão, constituindo a principal causa de morte e de incapacidade permanente em Portugal. Uma vez que se trata de uma doença muitas vezes incapacitante e que deixa sequelas no indivíduo, muitos dos doentes que sobrevivem ao AVC, após o tratamento hospitalar, voltam a casa e ficam aos cuidados de um familiar o qual assume o papel de principal responsável no que toca à assistência nas actividades de vida diárias do doente. Estes familiares são chamados de cuidador informal, pois não recebem qualquer gratificação monetária pelos cuidados e pelo auxílio que prestam. Cuidar de alguém, independentemente da condição de familiar, é uma tarefa que muitas vezes acarreta uma sobrecarga no cuidador, que pode ser definida como o impacto negativo resultante da prestação de cuidados e da dedicação ao familiar doente. Com este trabalho de investigação pretende-se estudar a Sobrecarga no cuidador informal do familiar com AVC, o modo como esta se manifesta e de que forma a vida do cuidador informal do familiar com AVC é afectada por esta mesma sobrecarga. No sentido de recolher informação sobre a sobrecarga no cuidador informal do doente com AVC, desenvolvemos um estudo de revisão bibliográfica com consulta de muitos estudos nacionais e internacionais sobre a temática em investigação. Perante os resultados deste estudo, foi verificado que os principais factores causadores de sobrecarga no cuidador informal do doente com AVC, foram a dependência que o doente apresenta e a sua incapacidade tanto física, como psicológica, a grande carga de trabalho em termos da prestação de cuidados, bem como o tempo dispensado, a falta de treino, a solidão sentida por parte do cuidador, a falta de suporte e assistência por parte de terceiros, tanto em termos de apoio psicológico, como em termos de apoio nas tarefas e problemas financeiros. Quanto às principais manifestações da sobrecarga no cuidador informal do doente com AVC, foi concluído que delas fazem parte efeitos psicológicos adversos, como por exemplo, distúrbios do sono, ansiedade, depressão e tensão, bem como efeitos físicos adversos, tais como o esgotamento e o cansaço. Outras manifestações da sobrecarga encontradas ao longo da investigação foram a redução do tempo de lazer, restrições na vida social, deterioração das relações familiares, desorganização das rotinas domésticas e problemas financeiros, por vezes acentuados devido ao facto de o cuidador ter de abandonar o emprego de modo a poder dedicar mais tempo ao doente. Stroke is a brain injury that occurs due to an interruption of the blood supply to the organ, being the main cause of death and permanent disability in Portugal. Since this is sometimes a crippling disease which leaves sequelae in the individual, many of the patients who survive stroke, after hospital treatment, come home and stay under the care of a familiar who becomes the main responsible on providing assistance with activities of daily life of the patient. These family members are called informal caregivers, because they don't receive any monetary gratification for the care and aid they provide. Taking care of someone, regardless of whether it is familiar, is not an easy task and often involves a burden on the caregiver, which can be defined as the negative impact resulting from the provision of care. With this research, the author aims to study the burden on informal caregiver of a familiar with stroke, the way this manifests itself and how the informal caregiver's life is affected by this same burden. In order to gather information about the burden of the informal caregiver of the patient with stroke, we developed a literature review study with consultation from many national and international studies on the subject under investigation. Before the results of this study, it was found that the main factors causing burden in the informal caregiver of the patient with stroke were the dependency that the patient presents and its physical and psychological inability, the workload in terms of providing care as well as the time spent doing that, the lack of training, the loneliness felt by the caregiver, the lack of support and assistance from others, both in terms of psychological support and in terms of support in the tasks and financial problems. As for the main manifestations of the burden on informal caregivers of patients with stroke, it was concluded that these include adverse psychological effects, such as sleep disorders, anxiety, depression and tension, as well as adverse physical effects, such as exhaustion and weariness. Other manifestations of overload found along the investigation were the reduction of leisure time, restrictions on social life, deterioration of family relations, disorganization of household routines and financial problems, sometimes accented due to the fact that the caregiver have to leave the job in order to devote more time to the patient.
Descrição: Projeto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/4201
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Projecto Graduação - Sobrecarga no Cuidador Informal (Final) - Gustavo Reis.pdf630,7 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.