Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4134
Título: Comparação quantitativa dos andares médio e inferiores da face na AGIHF
Autor: Ferreira, Luís Pedro Teixeira
Orientador: Queirós, Maria
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: A hamornia facial, segundo a Análise Geométrica Individualizada da Harmonia Facial (AGIHF), proposto por Silva C, representa uma igualdade nas distâncias verticais entre os andares médios e inferiores da face. Tendo o andar médio da face como seu limite superior a horizontal pelo ponto Glabela Cutânea (Gc-h) e o limite inferior a horizontal pelo ponto Sub-nasal (Sn-h). O andar inferior, por sua vez, apresenta o seu limite superior na horizontal pelo ponto Sub-Nasal (Sn-h) e o seu limite inferior a horizontal pelo ponto Mento Cutâneo (Mec-h). Para que a Harmonia seja efetiva, a altura facial (vertical por Sn), deve ser proporcional à profundidade facial (Horizontal por Sn). O que implica que segundo esta análise, os indivíduos do tipo Braqui ou Dolico facial também possam ser harmónicos. Para o diagnóstico e tratamento ortodôntico cada indivíduo é avaliado recorrendo ao exame direto (análise facial), exame cefalométrico (telerradiografia de perfil) e exame fotográfico, respeitando cada um, a Posição Natural da Cabeça (PNC) e a Horizontal Verdadeira (HV). Posteriormente é efetuado o diagnóstico do biotipo facial. Sendo a AGIHF uma análise qualitativa-proporcional, não utiliza valores estatísticos para caracterizar cada biotipo facial. Tendo como amostra o próprio indivíduo. O objetivo do presente estudo foi verificar a existência de um intervalo de normalidade, estatístico, onde se possa enquadrar e classificar cada indivíduo, dentro de uma determinada amostra, como braqui, dolico ou mesofacial, tendo em conta que o andar inferior, mesmo distanciando-se 15% da distância do andar médio, pode ser considerado normal, ou seja, mesofacial. Efetuou-se uma comparação entre os andares médios e inferiores de 200 pacientes ortodônticos e registou-se o Plano Mento Cutâneo Ideal (Mec-id). Com base nos resultados, obteve-se 149 indivíduos Mesofaciais (74,5%), 49 indivíduos Dolicofaciais (24,5%) e os restantes 2 indivíduos são Braquifaciais (2%), tendo em conta um intervalo de variação normal para o andar inferior de 15% defendido por Burstone. A média e o desvio padrão para os indivíduos classificados como Dolicofaciais foi de 0,37cm e 0,30 respetivamente. Para os Braquifaciais a média e o desvio padrão foi de 0,05cm e 0,01 respetivamente. Estes valores permitem incluir cada indivíduo de acordo com o biotipo facial correspondente. The facial harmony, according to the “Individualized Geometric Analysis of Facial Harmony (AGIHF)”, proposed by Silva C, represents an equality in the vertical distances between the middle and lower decks of the face. The middle deck of the face has its upper limit in the glabella point (Gc-h) and the lower limit in the horizontal sub-nasal point (Sn-h). The lower deck, in turn, has its upper limit point across the horizontal Sub-Nasal (Sn-H) and its lower limit in the horizontal Mento Cutaneous point (Mec-h). Harmony to be effective, facial height (vertical for Sn), should be proportional to the facial depth (Horizontal by Sn). This implies that according to this analysis, subjects like brachy dolicho facial can also be harmonic. For diagnosis and orthodontic treatment each individual is evaluated using the direct examination (facial analysis), cephalometric examination (teleradiography) and photographic examination, respecting each, the Natural Head Position (NHP) and Horizontal True (HT). Subsequently, it’s made the diagnosis of facial biotype. Being AGIHF a qualitative-proporcional analysis, does not use statistical data to characterize each facial biotype, and uses a sample of the individual himself. The aim of this study was to verify the existence of a range of normal, statistical, which may fit and classify each individual within a given sample, as brachy, dolicho or mesofacial, taking into account that the lower deck, even distancing themselves 15% of the distance from the mid-deck can be considered normal, in other words, mesofacial. A comparison was made between the middle and lower decks of 200 orthodontic patients and recorded Plan Mento Cutaneous Ideal (Mec-id). Based on the results obtained 149 mesofacials (74,5%), 49 individuals Dolichofacials (16%) and the remaining 2 subjects are Brachifacials (2%), in accordance with the normal range of 15% Burstone’s. The mean and standard deviation for individuals classified as Dolichofacials was 0,37cm and 0,30 respectively. To Brachifacials the mean and standard deviation was 0,05cm and 0,01 respectively. These values allow you to include each individual in accordance with the corresponding facial biotype.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/4134
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Luís Pedro Teixeira Ferreira - Tese de Mestrado FINAL.pdf1,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.