Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4103
Título: Doença oncológica em crianças, sentido de imortalidade simbólica e ansiedade perante a morte em dois grupos de pais
Autor: Ferreira, Maria Cristina Gonçalves
Orientador: Martins, José Soares
Palavras-chave: Cancro
Ansiedade perante a morte
Sentido de imortalidade simbólica
Cancer
Death anxyety
Sense of symbolic imortality
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: O cancro representa uma experiência dramática na vida de qualquer pessoa, em particular quando afeta crianças. Na União Europeia registam-se mais de 2 milhões de casos de cancro e mais de 1 milhão de mortes por ano. Entre a população portuguesa, os tumores malignos, são uma das principais causas de morte e a origem de tantos medos e tabus na nossa sociedade. O presente estudo propõe-se investigar a influência da doença oncológica infantil no desejo de imortalidade simbólica e na ansiedade perante a morte de um grupo de pais, comparando-os com um grupo de pais com filhos sem cancro. Para compreender melhor as dificuldades e as formas encontradas para lidar com esta situação tão difícil, foram aplicadas as versões portuguesas da Sense of Symbolic Imortality Scale (SSIS; Drolet, 1990) e da Death Anxiety Scale (DAS; Templer, 1970), juntamente com um questionário para recolha de dados sociodemográficos. Participaram neste estudo 106 sujeitos da comunidade (60 mulheres e 46 homens), entre os 27 e os 54 anos de idade, divididos em dois grupos demograficamente semelhantes de 53 pais de filhos com doença oncológica e 53 pais com filhos saudáveis. Foram encontradas diferenças significativas entre os grupos no sentido de imortalidade simbólica (p=0,003), e nos modos: transcendental (p=0,000), biológico (p=0,005) e natural (p=0,007). Pais com filhos com doença oncológica mostraram um maior sentido de imortalidade simbólica, que se correlaciona positivamente a ansiedade perante a morte (r=0,42). Os modos que mais se correlacionam com a ansiedade perante a morte são o modo transcendental (r=0,47), criativo (r=0,38) e natural (r=0,31). Apenas no grupo de pais com filhos com cancro, foi encontrada uma associação entre a SISS e o nível de escolaridade (p=0,009) e entre a DAS e o sexo (p=0,019) e a DAS e a idade (r=0,31). Neste o grupo de pais, 30% da variância na DAS é explicado pelo modo transcendental imortalidade simbólica e pela idade. As diferenças significativas entre os grupos, as correlações encontradas e consistência de resultados no grupo de pais com filhos com doença oncológica, sugerem alguma especificidade deste grupo de sujeitos, abrindo as portas a estudos exploratórios mais aprofundados e a investigações mais abrangentes desta temática junto a esta população, procurando suplantar as limitações deste estudo
Cancer is a dramtic experience in anyone’s life, especially when it concerns children. More than 2 milion new cases are reported and more than one milion deaths happen every year in the European Union. In Portugal, malignant tumors are one of the main causes of death and the starting point of so many fears and tabus in our society. This study aims to investigate the influence of having a child with cancer in parents’ sense of simbolic imortality and feeling of anxiety before the idea of death. To better understand the chalenges and the ways of coping with this difficult circunstance we used the portugueses version of the Sense of Symbolic Imortality Scale (SSIS; Drolet, 1990) and the Death Anxiety Scale (DAS; Templer, 1970), together with a questionaire to collect demographic data. Participants were 106 community dweling individuals (60 women and 46 men) with ages between 27 and 54 years old. These subjects were separated in two demographycally matched groups of 53 parents with a child with cancer and 53 parents wih healthy children. The sense of symbolic imortality of the groups was significantly different (p=0,003), especially in three of the symbolic imortally modes: trancendental (p=0,000), biological (p=0,005) and natural (p=0,007). Parents with a child with cancer showed a higher sense of symbolic imortality that positively correlates with death anxiety (r=0,42). The modes of symbolic imortality that had higher correlation with death anxiety were: transcendental mode (r=0,47), criative mode (r=0,38) e natural mode (r=0,31). In the group of parents with a child with cancer we found an association between SISS and level of education (p=0,009) and between DAS and sex (p=0,019) and also DAS and age (r=0,31). In this group of parents, 30% of the variance in DAS is explained by de transcendental mode of symbolic imortality and by age. The significant differences between groups, the correlations found and the consistency of results sugest taht they may be specific of these individuals in this particular situation. These results open the way to future studies that explore and investigate this subject matter in this population, trying to surpass the limitations of this study.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, Ramo de Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10284/4103
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Imortalidade Simbólica 21-10-2013 PDF.pdf446,17 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.