Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4100
Título: Doença de Crohn
Outros títulos: etiopatogenia, aspetos clínicos, diagnóstico e tratamento
Autor: Santos, Sandra Margarida Rodrigues
Orientador: Machado, Joana
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: A Doença de Crohn é descrita como uma subcategoria das doenças inflamatórias intestinais, de caráter crónico, transmural e que pode afetar qualquer parte do trato digestivo, mas, principalmente, o intestino delgado e o cólon. É uma doença que afeta pessoas de várias idades, sexos e raças, apesar de se verificar maior incidência em jovens adultos do sexo feminino, caucasianos e em países industrializados. Embora muitos aspetos da etiopatogenia continuem por esclarecer, os estudos realizados sugerem que a DC é uma entidade heterogénea, caraterizada por defeitos genéticos, que originam uma resposta exacerbada do sistema imunitário. Contudo, acontecimentos recentes apontam outras possíveis etiologias, que desempenham um papel chave na patogénese desta patologia, como é o caso da própria alimentação, certos medicamentos, fatores genéticos, imunológicos, ambientais e infeções. O diagnóstico da DC, por vezes, é um procedimento extremamente complicado, sendo esta patologia muitas vezes confundida com a Colite Ulcerosa pelos vários aspetos em comum. É um processo que recorre a várias ferramentas, nomeadamente, exames endoscópicos, histológicos e bioquímicos. O diagnóstico diferencial é também uma ferramenta indispensável neste processo para auxiliar no despiste de possíveis interferentes que possam induzir em erro a análise. Relativamente aos sintomas, aqueles que são considerados clássicos da DC são a diarreia, dores abdominais e febre. Para além disso esta doença é caracterizada por provocar fadiga, perda de peso, anorexia, massa abdominal, por vezes sangue nas fezes e em crianças causa problemas de crescimento. O tratamento tem como objetivo induzir e manter a remissão da doença, e baseia-se no uso de anti-inflamatórios e imunomodeladores. Para além do tratamento farmacológico, existe ainda a vertente não farmacológica que se relaciona com a alimentação do paciente e estilos de vida, bem como o tratamento cirúrgico reservado para situações refratárias ao tratamento farmacológico. Contudo são intervenções que sempre que possível são evitadas devido à sua elevada taxa de residência/remissão do processo inflamatório. Crohn’s disease is described as a subcategory of the inflammatory bowel diseases, chronic, all over the intestine and can affect any part of the digestive tract, but mainly the small intestine and the colon. Although it is more seen on female young adults, Caucasians and in industrialized countries, it’s a disease which affects people from several ages, gender and race. Although many aspects of the etiopathogenesis aren’t still clarified, the researches suggest Crohn’s disease as a heterogeneous entity, characterized by genetic defects, which gives rise to a heightened response of the immune system. However, recent events point out other possible etiologies, which have a key role in the pathogenesis of this pathology, like feeding, some medicines, genetic, immunological and environmental aspects, and infections. The Crohn’s disease diagnosis is, sometimes, an extremely complicated process, once this pathology is several times mistaken for an ulcerative colitis due to many aspects they have in common. It’s a process which requires many tools, particularly, endoscopic, histologic and biochemical exams. The differential diagnosis is also a necessary tool to help to outwit possible interferences that can lead to an analysis error. As far as the symptoms are concerned, the ones which are more classical are diarrhea, abdominal pains and temperature. Moreover, this disease is characterized by tiredness, weight loss, anorexia and abdominal mass loss. Sometimes it can happen to have bloody stools. With children it can lead to a poor growth. The cure as the goal to induce and maintain the remission of the disease and relies on the use of anti-inflammatories and immunomodulators. Apart from the pharmacological treatment, there is a non-pharmacological side which is related to the patient feeding and his/ her lifestyle. There is also a surgical treatment only used in refractory situations to the pharmacological treatment. However, these surgeries are avoided to the maximum due to the high rate of residency/ remission of the inflammatory process.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4100
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE MESTRADO SANDRA SANTOS.pdf1,73 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.