Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4089
Título: Relação entre a Infeção por Escherichia coli Aderente-Invasina e a Doença de Crohn
Autor: Gonçalves, Ana Catarina Martins
Orientador: Assunção, Amélia
Palavras-chave: Doença de Crohn
Etiologia
Patogénese
Doenças inflamatórias intestinais
Epidemiologia
Escherichia coli aderente-invasiva
Disbiose
Microflora intestinal
Autofagia
Fatores genéticos e ambientais
Resposta imunitária
Terapia
Crohn's disease
Etiology
Pathogenesis
Epidemiology
Adherent-invasive Escherichia coli
Dysbiosis
Intestinal microflora
Autophagy
genetic and environmental factors
Innate immune dysfunction
Therapeutic
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: A Doença de Crohn é uma doença inflamatória crónica que pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal, embora comprometa preferencialmente o íleo. Apesar da incessante investigação a sua etiologia e patogénese permanecem desconhecidas. Até ao momento várias hipóteses têm sido avançadas na compreensão desta doença. Contudo, a teoria atual considera que se trata de uma doença complexa multifatorial que ocorre em indivíduos com predisposição genética, e que determinados fatores ambientais e microbianos são responsáveis pelo desenvolvimento de uma resposta inume inadequada. O possível envolvimento de um organismo infecioso, em particular a Escherichia coli Aderente-Invasiva (AIEC), tem estado sob investigação. A análise da flora bacteriana associada à mucosa ileal revelou uma anormal colonização da AIEC nos pacientes com Doença de Crohn. Estas bactérias são capazes de aderir e invadir as células epiteliais intestinais, assim como, penetrar e replicar extensivamente no interior dos macrófagos, sem induzir a morte da célula hospedeira. Por outro lado, a permeabilidade intestinal está significativamente aumentada nos indivíduos com Doença de Crohn. A AIEC diminui a resistência elétrica transepitelial e altera a estrutura morfológica das junções celulares, o que pode contribuir para esse aumento de permeabilidade. Pensa-se que as células M poderão constituir um potencial alvo de entrada que permite a interação bacteriana com os macrófagos da lâmina própria. Estudos in vitro têm demonstrado que os macrófagos infetados produzem grandes quantidades de fator de necrose tumoral α, e induzem a formação de agregados de células muitos semelhantes aos granulomas epitelioides. Estas estruturas representam uma das marcas histológicas características da Doença de Crohn. Crohn's disease is a chronic inflammatory disease that can affect any part of the gastrointestinal tract, although preferably compromise the ileum. Despite ongoing research its etiology and pathogenesis remain unknown. So far several hypotheses have been advanced in the understanding of this disease. However, the current theory considers that it is a complex multifactorial disease that occurs in individuals with a genetic predisposition and certain environmental and microbial factors are responsible for developing a response immune inadequate. The possible involvement of an infectious organism, in particular adherent-invasive Escherichia coli (AIEC) has been under investigation. The analysis of the bacterial flora associated with ileal mucosa revealed an abnormal AIEC colonization in patients with Crohn's disease. These bacteria are able to adhere to and invade intestinal epithelial cells, as well as penetrate and replicate extensively within macrophages without inducing the death of the host cell. On the other hand, is significantly increased intestinal permeability in patients with Crohn's disease. The AIEC decreases the transepithelial electrical resistance changes and the morphological structure of cell junctions, which may contribute to this increased permeability. It is believed that M cells might constitute a potential target input which allows the bacterial interaction with macrophages in the lamina propria. In vitro studies have demonstrated that infected macrophages produce large quantities of tumor necrosis factor α, and induce the formation of cell aggregates similar to many epithelioid granulomas. These structures represent one of the marks histological features of Crohn's disease.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4089
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Monografia - Ana Catarina M. Gonçalves.pdf1,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.