Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/4088
Título: Cafeína, apetite e sono
Autor: Cunha, Amélia Cristina Ferreira
Orientador: Silva, Raquel
Palavras-chave: Apetite
Café
Cafeína
Chocolate
Exercício físico
Refrigerantes
Sono
Appetite
Caffeine
Chocolate
Coffee
Exercise
Refrigerants
Sleep
Data de Defesa: 2013
Editora: [s.n.]
Resumo: O presente trabalho foca o consumo da cafeína, relatando os seus efeitos a nível do apetite e sono. As consequências benéficas ou maléficas do consumo de cafeína ainda não estão verdadeiramente esclarecidas, e por isso merecem cada vez mais atenção, dada a constante preocupação pela saúde e bem-estar da sociedade em geral. Esta relação foi estudada a partir de um estudo estatístico onde foi realizado um inquérito a 100 alunos da Universidade Fernando Pessoa. A amostra populacional foi constituída por 29% homens e 71% mulheres, que possuíam idades compreendidas entre os 18 e 40 anos. Destes indivíduos, 49% consomem chá, 48% refrigerantes ou bebidas energéticas, 65% chocolate e 71% café. Quanto à qualidade de sono 68% apresenta boa qualidade e 32% má qualidade de sono. Na avaliação da sonolência diurna 60% não apresenta e 40% apresenta sonolência diurna. Quanto à alteração do apetite por parte dos consumidores de café apenas 12,7% demonstraram redução do apetite, 31% afirmaram que este se manteve e 56,3% revelaram nunca averiguar qualquer influência. Após análise estatística dos dados com o teste de Qui-Quadrado, verificou-se que as variáveis eram independentes. Embora os resultados não sejam significativamente estatísticos, pode dizer-se que a nível da avaliação da capacidade do consumo de cafeína influenciar o apetite, a maioria dos inquiridos revelou nunca averiguar qualquer alteração. Relativamente à avaliação do sono avaliou-se duas variáveis, designadamente a qualidade do sono e a sonolência diurna. Quanto à qualidade do sono os resultados demonstram que o consumo de cafeína não afeta esta variável. Quanto à avaliação da sonolência diurna, para as fontes de cafeína derivadas do café e do chocolate verificou-se uma diminuição desta. O mesmo não se verificou para as outras fontes estudadas, como o chá e os refrigerantes ou bebidas energéticas. Neste estudo, a cafeína revelou de alguma forma interferir no sono mas não no apetite. This study focuses on the consumption of caffeine, reporting their effects on appetite and sleep. The beneficial or harmful effects of caffeine consumption are not truly enlightened, and therefore deserve increased attention, given the constant concern for the human health and well-being of society. This relationship has been studied from a statistical study which was conducted a survey of 100 students at the University Fernando Pessoa. The sample population consisted of 29% men and 71% women where aged ranged between 18 and 40 years old. The study reported that 49% of the individuals consume tea, 48% refrigerants and drinks energy, 65% chocolate and 71% coffee. Relatively to the quality of sleep 68% presents good quality and 32% poor quality. In the assessment of daytime sleepiness, 60% presents and 40% has no features daytime sleepiness. Regarding the change in appetite from consumers of coffee only 12.7% showed reduced appetite, 31% said it remained 56.3% and never revealed to ascertain any influence. After statistical analysis of the data with the Chi-square test, it was found that the variables were independent. Although the results are not statistical significant, the evaluation of the capacity level of caffeine consumption influence the appetite, most of the population found no changes. The evaluation of sleep involved two variables, the study of the quality of sleep and the daytime sleepiness. Relatively to the quality of sleep, the results demonstrated that caffeine does not affect this variable. Regarding the assessment of daytime sleepiness, the sources of caffeine derived from coffee and chocolate, were the only that decreases this variable. The same results were not similar for the other sources studied, such as tea and refrigerants or energy drinks. In this study, caffeine showed otherwise interferes with the sleep but not on appetite.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/4088
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CAFEÍNA, APETITE E SONO.pdf1,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.