Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3898
Título: Relação entre a perceção da tensão arterial elevada e o estilo de vida adotado
Outros títulos: estudo exploratório
Autor: Melo, Susana Cristina Teixeira
Orientador: Silva, Isabel
Fonte, Carla
Palavras-chave: Tensão arterial elevada
Perceção de doença
Estilo de vida
High blood pressure
Illness perception
Lifestyle
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: A hipertensão arterial é uma doença de fácil diagnóstico e cujo tratamento se revela eficaz na maioria dos casos, no entanto continua haver doentes por ser diagnosticados e pessoas a morrer ou a desenvolver doenças secundárias por ignorarem os sintomas da doença. O presente estudo de carácter exploratório, transversal, correlacional, procurou analisar a relação entre a perceção da tensão arterial elevada e o estilo de vida adotado. Foi avaliado numa amostra de 202 participantes com idades entre os 18 e os 78 anos de idade (M=38,6; DP=15,24) composta por 53% mulheres e 47% de homens, além disso 78,2% dos participantes não apresenta diagnóstico de tensão arterial elevada, e 21,8% apresenta diagnóstico de tensão arterial elevada. Os participantes responderam a um questionário sociodemográfico, ao Questionário de Perceção da Doença para Pessoas Saudáveis (IPQ-RH), e ao Questionário de Atitudes e Comportamentos de Saúde (QACS). Observou-se que os participantes são associam os sintomas corretos à tensão arterial elevada, sendo que em geral, existe a perceção de que se trata de uma doença crónica, com consequências negativas para o doente, mas que o próprio pode controlar a sua evolução. Os sujeitos com diagnóstico de tensão arterial elevada apresentam uma representação emocional mais negativa da doença e a perceção de que esta é cíclica do que os que não têm esse diagnóstico. A idade e escolaridade estão correlacionadas com uma maior perceção da doença. As principais causas associadas pelos participantes à doença foram o stress ou preocupação, excesso de peso, e alimentação. Relativamente aos estilos de vida, os participantes do sexo masculino, solteiros e estudantes praticam mais exercício físico. Os participantes do sexo feminino demonstram mais preocupação com a alimentação do que os do sexo masculino. Os resultados do presente estudo permitem estabelecer uma relação entre a perceção da tensão arterial elevada e o estilo de vida adotado, tendo-se verificado que, uma melhor compreensão sobre a doença e uma representação emocional mais negativa da mesma estão relacionados com a adoção de estilos de vida mais adequados.
Hypertension is an easily diagnosed disease and whose treatment proves to be effective in most cases, however there continues to exist diagnosed and sick people who die because of it or develop secondary diseases by people that ignors the disease symptoms. This exploratory, transversal, correlational study focus on the relationship between the perception of high blood pressure and the lifestyle adopted. It was assessed in a sample of 202 participants aged 18 to 78 years of age (M=38,6; DP=15,24), 53% woman, 47% men; 78.2% without a diagnosis of high blood pressure, and 21,8% diagnosed with high blood pressure. The participants answered to a Sociodemographic questionnaire, the Illness Perception Questionnaire for Healthy People (IPQ-RH) and to the Attitudes and Behaviors Questionnaire Health (QACS) . Participants associated to high blood pressure the correct symptoms, and show to present a perception that this disease is a chronic, that it has negative consequences for the patient, but also that individual himself/herself can control progression. The subjects diagnosed with high blood pressure have a more negative emotional representation of the disease and they also have a higher perception that it is cyclical. The age and education have a strong weight in the perception of the disease. The main causes associated to high blood pressure were stress or concern, overweight, overworked and food. Participants those who are males, singles and students practice more exercise. Female participants show more concern about food than men.. The results of this study allow us to establish a relationship between perception of high blood pressure and the lifestyle adopted. A better understanding of the disease and a more negative emotional representation of it are related to a healthier lifestyle.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, ramo de Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10284/3898
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_SusanaMelo.pdf1,69 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.