Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3805
Título: O Vidro Pré-Romano no Norte de Portugal
Autor: Gomes, Hugo Fernando Parracho
Orientador: Queiroga, Francisco Manuel Veleda Reimão
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: O presente trabalho tem como objectivo principal contribuir para o estudo e conhecimento das sociedades do Noroeste Peninsular português, integradas na área de influência da chamada “Cultura Castreja”, ao longo do I Milénio a.C., até aos inícios do domínio romano, utilizando como ponto de partida e objecto de estudo os artefactos em vidro que foram até à data encontrados. Concretamente, procuraremos compreender de que forma o espólio vítreo se enquadra no conjunto de estímulos exógenos que terão sido sentidos pelas populações desta região no decurso deste período e que terão determinado o curso evolutivo das sociedades locais e contribuído para a singularidade da chamada “Cultura dos Castros”. Do ponto de vista geográfico, o estudo abrangerá a tradicional área de influência da “Cultura Castreja”, excluindo o território espanhol a Norte do Rio Minho, apresentando os seguintes limites: o rio Vouga, a Sul; o rio Minho, a Norte; o Oceano Atlântico a Oeste; os rios Tua e Rabaçal a Este. O vidro deste período encontrado em Portugal não foi ainda alvo de qualquer tipo de estudo ou abordagem sistemática pelo que se tratou de um trabalho pioneiro que implicou a realização de um inventário exaustivo dos materiais encontrados e o seu estudo morfo-tipológico. Do trabalho realizado resultou um aumento significativo do número de sítios com objectos de vidro pré-romanos face aos levantamentos anteriormente realizados, para além de ter permitido comprovar a presença de artefactos vítreos, designadamente contas, nos momentos de mais marcada transição/transformação das sociedades do Noroeste Peninsular. The present study aims at contributing to the study and knowledge of the societies which lived in the portuguese Northwest of the Iberian Peninsula, integrated in the area of influence of the "Castro Culture" along the I millennium BC until the beginning of Roman rule, using as a point of departure and subject of study glass objects that have been found to date. Specifically, we will seek to understand how the vitreous objects found, historically and archeologically articulated with the set of exogenous stimuli that have been felt by the people of this region during this period, which determined the evolutionary course of local societies and contributed to the uniqueness of the "Castro Culture". From a geographic perspective, the study will cover the traditional area of influence of the "Castro Culture," excluding the Spanish territory North of the Rio Minho, with the following limits: the Vouga river, to the South; the Minho River to the North; the Atlantic Ocean to the West and the rivers Tua and Rabaçal to the East. The glass of this period found in Portugal has not yet been subject to any kind of study or systematic approach so this was a pioneering work that led to the completion of an exhaustive list of found materials and their morpho-typological study. The labor resulted in a significant increase in the number of sites with pre-roman glass opposing to the results of surveys previously conducted. It also allowed us to prove the presence of glass artifacts, particularly beads, in the more significant transition / transformation periods of the societies from the Northwest of the Iberian Peninsula.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Arqueologia
URI: http://hdl.handle.net/10284/3805
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Vidro_Pre_Romano_Norte_Portugal.pdf8,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.