Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3747
Título: Desordens alimentares e terapêutica farmacológica
Autor: Correia, Carla Dias Costa
Orientador: Silva, Raquel
Palavras-chave: Desordens alimentares
Terapia farmacológica
EDI
Eating disorders
Pharmacological therapy
EDI
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: Actualmente, as desordens alimentares são muito comuns principalmente devido à evolução da sociedade e dos seus ideais de beleza que pressionam constantemente as pessoas, nomeadamente as mulheres, a “melhorar” a sua imagem. O objectivo deste estudo foi estudar as desordens alimentares em indivíduos adultos e a sua terapêutica farmacológica. Foi aplicado um questionário específico a 100 estudantes universitários, que integrava dados sócio-demográficos e antropométricos, assim como, um questionário específico para o estudo das desordens alimentares, o Eating Disorders Inventory (EDI). E ainda uma revisão bibliográfica relativa à terapia farmacológica actual para o tratamento das desordens alimentares. Foi demonstrado que 8 inquiridos apresentavam um Índice de Massa Corporal < 18.50 kg/m2, 7 tinham excesso de peso e apenas um era obeso, sendo que nenhum dos inquiridos demonstrou ter uma desordem alimentar. Este inquérito também mostrou que mais de metade dos inquiridos (n = 53) gosta da forma do seu corpo, que 49 raramente ou nunca pensou em fazer dieta e que a maioria (n = 81) nunca pensou em vomitar para perder peso. Quanto à terapia farmacológica, embora alguns fármacos tenham demonstrado ser úteis no tratamento destas desordens alimentares, nomeadamente a fluoxetina e olanzapina na Anorexia Nervosa (AN), a fluoxetina e o topiramato na Bulimia Nervosa (BN) e o orlistato na Obesidade, devem ser desenvolvidos mais estudos e ensaios clínicos nos adolescentes uma vez que é nesta faixa etária que a incidência das desordens alimentares é maior. Eating disorders are very common nowadays mainly due to the evolution of society and its beauty ideals that constantly drive people, mostly women, to “enhance” their image. The objective of this monograph was studying eating disorders in adults and their pharmacological therapy. A specific survey was applied to 100 college students, which integrate sociodemographic and anthropometric data, as well as a specific survey for the study of eating disorders, the Eating Disorders Inventory (EDI). And also a bibliographic review on current pharmacological therapy for the treatment of eating disorders. It was shown that 8 respondents had a Body Mass Index < 18.50 kg/m2, 7 were overweight and only one was obese, and no one had an eating disorder. This survey also shown that more than half of the respondents (n = 53) liked their body shape, that 49 rarely or never thought of dieting and the majority (n = 81) never thought in vomiting to lose weight. As for pharmacological therapy, although some drugs had proven themselves useful for the treatment of these eating disorders, namely fluoxetine and olanzapine in AN, fluoxetine and topiramate in BN and orlistat in Obesity, more studies and clinical trials in adolescents must be made since is in this age group that there’s a bigger incidence of eating disorders.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/3747
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PPG_CarlaCorreia.pdf953,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.