Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3738
Título: Fitoterapia aplicada à prevenção e tratamento de infecções urinárias
Autor: Teixeira, Ana Catarina de Jesus
Orientador: Machado, Elisabete
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: A crescente insatisfação referente à ineficácia de algumas terapêuticas convencionais, o grande número de efeitos secundários associados a fármacos de síntese química, bem como o desenvolvimento científico e técnico, estimularam o mercado dos medicamentos e produtos à base de plantas e consequentemente, verifica-se um aumento nos pedidos de orientação farmacêutica e clínica, para a qual os profissionais de saúde devem estar capacitados. A informação transmitida aos consumidores deve ser sustentada no conhecimento científico, através de estudos clínicos. Só promovendo o uso racional de medicamentos à base de plantas, se conseguirá enquadrar devidamente a Fitoterapia na terapêutica convencional. O presente trabalho de revisão bibliográfica aborda vários aspectos relacionados com o uso racional de plantas medicinais com fins preventivos e/ou terapêuticos em infecções urinárias, em associação ou não com fármacos de síntese química (por exemplo, sumo de arando americano e antibióticos β-lactâmicos), fundamentando-os com estudos clínicos actualmente disponíveis. São inúmeras as plantas que podem ser usadas com fins terapêuticos no âmbito das infecções urinárias. Algumas delas credenciaram-se pelo seu uso tradicional ao longo dos séculos. Outras, como é o caso das espécies vegetais selecionadas, nomeadamente, o arando americano, uva-ursina, urtiga, vara-de-ouro, cavalinha e chá-de-Java, demonstraram o seu potencial terapêutico, devidamente apoiado em evidências científicas. Por exemplo, o arando americano possui a capacidade de inibir a adesão bacteriana aos receptores das células uroepiteliais das paredes da bexiga. Uma actividade antimicrobiana (relacionada com a arbutina e óleos essenciais), diurética (atribuída aos flavonóides, taninos, saponinas e sais de potássio), antioxidante e anti-radicalar (relacionada com os flavonóides) são características de outras plantas medicinais referidas anteriormente. Há ainda substâncias com acção promissora, como por exemplo a berberina, que pode ser encontrada em algumas espécies vegetais. A informação disponível relativa à aplicação da Fitoterapia na prevenção e tratamento de infecções urinárias, tanto a nível clínico como farmacológico é ainda escassa, mas cada vez mais existe um interesse demonstrado por diversos países em desenvolver estudos nesta área. The growing discontentment regarding the ineffectiveness of some conventional therapies, the large number of side effects associated with drugs of chemical synthesis, as well as the scientific and technical development, stimulated the market for medicines and herbal products and therefore, an increase in demands for pharmaceutical and clinical guidance to which health professionals must be trained. The information delivered to consumers must be sustained in scientific knowledge through clinical studies. Only promoting the rational use of herbal medicines, will be possible to fit properly Phytotherapy in conventional therapy. This literature review discusses various aspects related to the rational use of medicinal plants for preventative and/or therapeutic purposesin urinary infections, in association or not with chemically synthesized drugs (e.g., American cranberry juice and β-lactam antibiotics), supporting them with clinical studies currently available. There are numerous plants that can be used for therapeutic purposes in the context of urinary tract infections. Some of them supported by its traditional use over the centuries. Others, as the selected species for this work, including the cranberry, uva ursi, nettle, goldenrod, horsetail and Java tea, demonstrated their therapeutic potential, duly supported by scientific evidence. For example, the cranberry has the ability to inhibit bacterial adhesion to uroepithelial cell receptors of the bladder walls. An antimicrobial activity (related to arbutin and essential oils), diuretic (assigned to flavonoids, tannins, saponins and potassium salts), antioxidant and anti-free radical (related to flavonoids) are caracteristic of other medicinal plants mentioned above. There are also promising substances, for example berberine, which can be found in some plant species. The information available on the application of Phytotherapy in the prevention and treatment of urinary tract infections, both clinical and pharmacological is still scarce, but there is an increasing interest shown by several countries in developing studies in this area.
Descrição: Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/3738
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Fitoterapia aplicada à prevenção e tratamento de infecções urinárias.pdf1,07 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.