Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3695
Título: Tratamento Cirúrgico Versus Tratamento Não Cirúrgico da Anteposição Discal Sem Redução
Autor: Faria, Sofia Martins
Orientador: Barbosa, Cláudia
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: As desordens temporomandibulares constituem a dor orofacial crónica de origem não dentária com maior prevalência na população. A sua etiologia multifactorial dificulta a obtenção de um correto diagnóstico das patologias de articulação temporomandibular. No caso concreto da anteposição discal sem redução, é necessário realizar um diagnóstico diferencial com as restantes patologias articulares. No que diz respeito ao tratamento, este pode ser cirúrgico ou não cirúrgico, sendo que o objetivo final é restabelecer a função normal da articulação e não a cura da patologia. Na comunidade científica, não existe consenso em relação às opções de tratamento mais indicadas para a anteposição discal sem redução. No entanto, é amplamente defendido que se deve iniciar o tratamento pelo método menos invasivo e apenas quando não se consegue uma melhoria nos sintomas do paciente é que se deve optar pelo método mais invasivo. O objetivo desta revisão bibliográfica foi descrever as várias opções de tratamento, cirúrgico e não cirúrgico, da anteposição discal sem redução. Além disso, pretende-se descrever as limitações dos tratamentos propostos, bem como, estabelecer um organigrama de decisão terapêutica. Para esta revisão bibliográfica foi realizada uma pesquisa nas bases de dados: MEDLINE/Pubmed, ScienceDirect, B-On, GoogleScholar. As palavras-chave utilizadas para a pesquisa foram: temporomandibular disorders, disc displacement with reduction and disc displacement without reduction, non surgical treatment and surgical treatment, closed lock. Os limites utilizados para a pesquisa de artigos foram: estudos realizados em humanos, artigos em português, espanhol e inglês e artigos publicados nos últimos 15 anos. Temporomandibular disorders are recognized as the most common nontooth-related chronic orofacial causes of pain in the population. Their multifactorial etiology difficults the correct diagnosis. In the case of disc dislocation without reduction, there is the need to make a differential diagnosis with the remaining intracapsular disorders. The treatment can be surgical or nonsurgical and its goal is to re-establish the normal function of the joint, not to cure the pathology. In the scientific community there is no consensus on the most appropriate treatment of disc dislocation without reduction. However, it is well established that the treatment should begin with the less invasive therapy and an invasive therapy should be applied only when there is no improvement of the symptoms. The aim of this bibliographic review is to describe the treatment options, surgical and nonsurgical, of disc dislocation without reduction, as well as its limitations and establish a diagram for therapeutic decision. A bibliographic research was made on the following databases: MEDLINE/Pubmed, ScienceDirect, B-On, GoogleScholar. The keywords used were: temporomandibular disorders, disc displacement with reduction and disc displacement without reduction, non surgical treatment and surgical treatment, closed lock. The research was restricted to articles written in Portuguese, Spanish and English, published in the last 15 years.
Descrição: Projeto de Pós Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária
URI: http://hdl.handle.net/10284/3695
Aparece nas colecções:FCS (DCM) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tratamento Cirúrgico Vs Tratamento Não Cirúrgico da ADSR.pdf516,15 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.