Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3643
Título: Evolução do Aleitamento Materno em Portugal
Autor: Mendes, Elen Cristina Brito
Orientador: Abreu, Maria José
Palavras-chave: Aleitamento Materno
Evolução
Portugal
Maternal breast-feeding
Evolution
Portugal
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: São inúmeras as vantagens do aleitamento materno tanto para mãe como para criança. Para mãe facilita na involução uterina, ajuda na proteção contra o cancro da mama e ovário, além de proporcionar um prazer indescritível. (Levy, L; Bértolo, H, 2008). Para a criança previne infeções gastrintestinais, respiratórias e urinárias, previne contra alergias é de fácil digestão (Levy, L; Bértolo, H, 2008). Devido a isto, é importante que em Portugal continue com as intervenções que ajudam a promover o sucesso do aleitamento materno. Com este estudo, pretende-se conhecer a evolução do Aleitamento Materno em Portugal. Para uma evolução progressiva e bem sucedida da adesão e prevalência ao aleitamento materno, é necessário verificar qual a melhor forma de atuar para a melhoria da promoção e apoio da amamentação por parte dos profissionais de saúde, nomeadamente os enfermeiros. Trate-se de um estudo de revisão bibliográfica baseada em artigos, revistas e estudos científicos. Os resultados através da análise, e organização de vários estudos científicos relacionado com o tema, verifica-se que em Portugal as taxas de prevalência do aleitamento materno a saída da maternidade ultrapassam os 90%. Segundo os estudos de Lopes, B; Marques, P. (2004) é de 97, 5%, nos estudos realizados por Sandes, A. et al. (2005) o valor é de 91%, já nos estudos de Sarafana, S. et al. (2006) as taxas são de 98,5% de prevalência do aleitamento materno a saída da maternidade. Porém, é evidenciado o abandono precoce logo após o 1º mês de vida, segundo os estudos de Lopes, B; Marques, P. (2004), este abandono é de 65,7%, 50% e 35,4%, aos dois, quatro e seis meses de vida da criança. De acordo com Sandes, A. et al. (2005) verifica-se, 54,7% aos três meses, caindo para 34,1% aos seis meses. Nos estudos realizados por Sarafana, S. et al. (2006) a taxa de abandono é de 75% ao 1º mês, 55% ao 3º mês e de 36% ao 6º mês. There are a lot of vantages of the maternal breast-feeding for the mother likewise for the child. For the mother it gets easier for the uterine involution, it helps in the protection against the breast and the ovary`s cancer and in the approximation with your son. To the child, it prevents digestive, respiratory and urinary tract infections, allergy and it`s easily digestive. Due to this, is important that Portugal keep with the interventions that help promoting the success of the maternal breast-feeding. With this study, they pretend meet the evolution of the Maternal Breast-feeding in Portugal. For a successful and progressive evolution of the accession and prevalence to the maternal breast-feeding. Is needed to verify which is the best way of act for the improvement of the promotion and support of the breast-feeding by the health professionals, namely, the nurses. It is a bibliographic review, based on articles, magazines and scientific studies. The results by the analysis, and organization of some scientific reviews related with the topic, they verify that on Portugal the prevalence rate of the maternal breast-feeding at the way out of the maternity exceeds the 90%. According to the reviews of Lopes, B; Marques, P. (2004) the rate is 97, 5%, and in the reviews of Sandes, A. et al. (2005) the rate is 91%, but in the reviews of Sarafana, S. et al. (2006) the rate is 98, 5% of prevalence of the maternal breast-feeding at the way out of the maternity. However, is evidenced the precocious abandonment right after the first month of life, according to Lopes B; Marques, P. (2004), reviews, this abandonment is of 65,7%, 50% and 35,4%, on two, four and six months of life of the child. According to Sandes, A. et al. (2005) he verified 54,7% on the three months, falling 34,1% on the six months. In the reviews made by Sarafana, S. et al. (2006) the rate of abandonment is, of 75% in the first month, 55% in the third month and 36% in the sixth month.
Descrição: Projeto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/3643
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Projecto Aleitamento materno Elen.pdf676,79 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.