Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3638
Título: Mecanismos de coping e saúde mental em Enfermeiros
Autor: Campos, Inês Cláudia Ribeiro
Orientador: Teixeira, José
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: investigação em Enfermagem, constitui atualmente um papel determinante para o desenvolvimento e consolidação de novos conhecimentos. Para que se torne possível a existência de mudanças e consequente crescimento, os Enfermeiros têm colocado em prática o desenvolvimento de estudos com vista à obtenção de respostas para suprir as necessidades das comunidades, investindo assim na investigação científica. Como o coping se encontra relacionado com a saúde mental por moderar o impacto dos acontecimentos próprios da vida de cada pessoa melhorando os níveis de bem-estar psicológico e reduzindo o sofrimento optou-se então, por identificar quais os mecanismos de coping mais utilizados pelos Enfermeiros e que contribuem para a saúde mental destes assim como tomar conhecimento da dinâmica contextual que justificará a importância que os mecanismos de coping têm para os Enfermeiros. Para o efeito procedeu-se à pesquisa de estudos já realizados acerca da temática em estudo onde se efetuou a respetiva colheita dos dados. O presente estudo insere-se portanto, numa tipologia qualitativa sob a designação de revisão narrativa denominada por meta-etnografia respeitando uma abordagem sistemática. Os mecanismos de coping mais utilizados pelos Enfermeiros e que este estudo permitiu constatar são onze nomeadamente, a «Fuga e evitamento», a «Filiação», a «Sublimação», a «Projeção / Deslocamento (Transferência) / Transferência», a «Resistência», a «Antecipação», a «Desatenção seletiva», a «Identificação», a «Compensação», a «Reação de conversão», e o «Isolamento ou despersonalização». Quanto à dinâmica contextual na profissão de Enfermagem, suscetível de constituir risco para a saúde mental do Enfermeiro foi possível perceber-se que nenhum ser humano permanece indiferente ao sofrimento de outro ser humano e que esta realidade continuadamente, acarreta consequências que poderão ser pouco evidentes mas, que não podem nunca ser ignoradas nem pelo próprio nem por aqueles que se encontram em volta. Se a promoção da saúde mental do Enfermeiro não for fomentada pode conduzir ao agravamento do mal-estar sentido convertendo-se em doença afetando todos em torno. Research in Nursing, is currently a decisive role in the development and consolidation of new knowledge. To make it possible to have changes and subsequent growth, the nurses have put in place the development of studies aimed at obtaining answers to meet the needs of communities, thus investing in scientific research. Because coping is related to mental health by moderating the impact of the events themselves of every person's life by improving levels of well-being psychological well-being and reducing the suffering it was decided then to identify which coping mechanisms most frequently used by nurses and contribute to mental health as well as those aware of the dynamic context that justify the importance that the coping mechanisms they have for Nurses. To this end we proceeded to research studies conducted on the subject in a study where they made the collection of relevant technical data. This study is part therefore a qualitative typology under the name of narrative review by meta-ethnography called respecting a systematic approach. The main coping mechanisms used by nurses and that this study has found are eleven in particular, «Escape and avoidance», the « Affiliation », the «Sublimation», the "Projection / Displacement (Transfer) / Transfer», the « Resistance» the «Anticipation», the «Selective inattention», the «Identification», the «Compensation», the «Conversion reaction» and «Isolation or depersonalization». As for the dynamic context in the profession of nursing, likely to constitute a risk to the mental health nurse was possible to see that no human remains indifferent to the suffering of another human being and that this reality has consequences that can continually be a little obvious, but that can never be ignored neither by itself nor by those who are around. If the promotion of mental health nurse is not implemented can lead to worsening of the unease felt by becoming an illness affecting everyone around.
Descrição: Projecto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/3638
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mecanismos de coping e saúde mental em Enfermeiros.pdf559,81 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.