Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3609
Título: Comportamento sexual e conhecimento sobre IST's em homens portugueses
Autor: Barbosa, Adriano Brito
Orientador: Nunes, Laura M.
Palavras-chave: IST's
Comportamento sexual
Homens
Conhecimento
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: As infecções sexualmente transmissíveis (ITS’s) são, a nível mundial, um dos problemas a enfrentar devido às consequências nefastas que acarretam para a saúde sexual e reprodutiva dos indivíduos. Este estudo teve o propósito de identificar o comportamento sexual num período de 12 meses e o conhecimento sobre infecções sexualmente transmissíveis em homens portugueses. O estudo caracterizou-se por ser exploratório, descritivo, transversal, retrospectivo, de cariz qualitativo, tendo sido desenvolvido através da Internet de Junho a Julho de 2010. Recorreu-se a uma amostra não probabilística, acidental e, por redes, constituída por 468 homens portugueses sexualmente activos, com idades compreendidas entre os 18 e os 41 anos. Os resultados mostraram que a maioria da amostra detinha conhecimentos sobre quais os sinais e sintomas, os meios de contágio das IST’s, embora demonstrassem não reconhecer algumas dessas doenças. Os sujeitos identificaram maioritariamente o preservativo masculino (99,4%) como método de protecção face às IST’s. A fonte de informação de eleição foi a Internet (80,1%) e nos últimos 12 meses, mais de 50% da amostra teve um parceiro regular, evidenciando-se que um quinto da amostra teve quatro parceiros sexuais ou mais. Em todas as práticas sexuais existiu uma maior propensão do uso do preservativo masculino com parceiros casuais do que com parceiros regulares. Apesar do sexo oral ter sido a prática mais frequente entre a amostra, foi onde se registou a mais baixa utilização do preservativo. A confiança no(a) parceiro(a) sexual foi a principal razão apontada pela inconsistente ou inexistente utilização do preservativo masculino nas diferentes práticas sexuais /73,0%). Um terço da amostra indicou ter tido práticas sexuais sob o efeito de álcool. Estes e outros resultados apontam para uma necessidade de fortalecer a prevenção face às ITS’s, atender e apoiar cada vez mais a saúde sexual dos homens na qual o enfermeiro terá um papel determinante. Abstract Sexually transmitted infections (STI’s) are, on a world level, one of the problems to be faced due to the devastating consequences they have on sexual and reproductive health. The aim of this study was to identify the sexual behavior in a 12 month period and the knowledge regarding sexually transmitted infections of Portuguese men. The study can be characterized as being exploratory, descriptive, transversal, retrospective, of the qualitative nature, having been developed through the survey method and supported by the questionnaire technique, self-administered through the Internet between June and July 2010. Through non probabilistic, accidental and chain sampling method a sample of 468 Portuguese sexually active men with ages raging from 18 to 41 years. The results demonstrated that the majority of the sample detained knowledge about the signs and symptoms, contagion route of STI’s, even though they appeared not to recognize some diseases. Those inquired identified mainly the male condom (99,4%) as a method of protection regarding STI’s. The preferred source of information was the Internet (80,1%) and in the last 12 months, over 50% of the sample had a regular partner, having one fifth of the sample reported having four or more sexual partners. In all sexual practices there was a greater propensity to the use of male condoms with casual partners comparatively to regular partners. Despite oral sex having been the most frequent practice in the sample, it registered the lowest percentage of use of condoms. Trust in the sexual partner was the main reason appointed for the inconsistent or inexistent use of the male condom in the different sexual practices (73,0%). One third of the sample declared having had sexual practices under the effects of alcohol. These and other results point towards the need to strengthen prevention in what concerns STI’s, increasingly attend to and support the sexual health of men in which the nurse will have a determinant role.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/3609
Aparece nas colecções:UPL (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_AdrianoBarbosa.pdf1,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.