Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3595
Título: A cooperação entre educadores de infância e docentes de educação especial na inclusão de crianças com NEE. E as crianças índigo? Qual o seu lugar?
Autor: Romão, Célia Francisco
Orientador: Jardim, Maria Antónia
Palavras-chave: Inclusão
Cooperação
Educadores de infância
Docentes de educação especial
Criança índigo
Inclusion
Cooperation
Kindergarten teacher
Special education tacher
Indigo children
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: Para que o processo de inclusão seja positivo, é necessário que os docentes tenham consciência do seu papel e da sua função na inclusão das crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) e que recorram ao trabalho cooperativo. Neste sentido, o objetivo deste estudo é saber se existe ou não cooperação entre os educadores de infância e os docentes de educação especial na inclusão de crianças com NEE. Da mesma forma, este estudo aborda o tema das crianças índigo, verificando se os docentes têm conhecimento da existência destas crianças e se concordam com a necessidade destas serem abrangidas pela educação especial. A nossa investigação baseou-se numa amostra de quarenta e oito educadores de infância e vinte e cinco docentes de educação especial dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré, que acompanham ou acompanharam crianças com NEE, nos respetivos concelhos, e aos quais foi aplicado um inquérito por questionário. Os resultados mostram que a maioria dos participantes tem uma atitude positiva face à inclusão, admitindo que as diferenças são um fator de enriquecimento para todos. No entanto, surgem algumas incongruências, verificando-se alguma resistência à inclusão que pode ser justificada pelas barreiras que lhe estão subjacentes. Verificamos também que uma percentagem significativa desconhece a problemática das crianças índigo, e embora os que conheçam tenham feito uma abordagem superficial das mesmas, regista-se uma parte significativa que admite a necessidade de acompanhamento destas crianças pela educação especial ou outros técnicos. For the success of the process of inclusion, the teaching staff needs to be aware of their role in the inclusion of children from special needs education and also need to work in a cooperation environment. The purpose of the following study is to show if there is any cooperation between the teaching staff, which includes kindergarten teachers and special education teachers. Moreover, the following study develops the thematic of indigo children, trying to verify the teaching staff knowledge about their existence and if these children should study in a special needs education environment. The research was based in a sample of 48 kindergarten teachers and 25 special education teachers from Alcobaça and Nazaré, who worked or are still working with children with special needs education. A survey was undertaken to the sample. The results show that the majority has a positive attitude towards inclusion, agreeing that being different can be an enrichment factor for all. However, there is some resistance to inclusion, which can be justified for all the barriers surrounding this theme. A significant number is unfamiliar with indigo children and although admitting they are acquainted to the theme, a significant number also admits these children need a special education by the teaching staff.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial,especialização em Domínio da Intervenção Precoce na Infância
URI: http://hdl.handle.net/10284/3595
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_celiaromao.pdf942,21 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.