Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3553
Título: Desenvolvimento de Sistemas Gastroretentivos
Autor: Bettencourt, Catarina Maria Silveira
Orientador: Barata, Pedro
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: Os sistemas gastroretentivos são formas farmacêuticas de libertação modificada desenhadas com o intuito de prolongarem o seu tempo de residência no trato gastrointestinal superior. Estes sistemas surgiram para preencher lacunas apresentadas pelos sistemas convencionais de libertação modificada. Os sistemas de libertação controlada convencionais não são desenhados para veicular fármacos que são preferencialmente absorvidos na parte superior do sistema digestivo, i.e., fármacos com uma janela de absorção estreita, fármacos destinados a uma ação local no estômago ou ainda fármacos que são degradados ou metabolizados no intestino, uma vez que estas formas farmacêuticas não se mantêm tempo suficiente na região alvo. Esta incapacidade das formas convencionais de libertação controlada ficarem retidas no estômago traduz-se numa absorção ineficiente da substância ativa, com a consequente redução da biodisponibilidade. Os sistemas gastroretentivos permitem por isso uma melhoria da farmacocinética, biodisponibilidade e eficiência destes fármacos. Os sistemas gastroretentivos podem classificar-se, relativamente à sua forma farmacêutica, em duas categorias: sistemas unitários e sistemas múltiplos. Os sistemas unitários englobam formas farmacêuticas uniformes, não desintegráveis, constituídas por uma matriz sólida. Por seu turno, os sistemas múltiplos são compostos por formas farmacêuticas desintegráveis constituídas por pequenas unidades individuais como mini-comprimidos ou grânulos. Além desta classificação, os sistemas gastroretentivos são também distinguidos pela estratégia utilizada para alcançar um maior tempo de residência gástrico dividindo-se em sistemas bioadesivos, expansíveis, de alta-densidade, baixa-densidade ou flutuantes e magnéticos. Pretende-se com a presente monografia apresentar o estado da arte no que concerne ao desenvolvimento de sistemas gastroretentivos. Apresentam-se dados relativos ao seu surgimento, classificação, mecanismos de ação, atualidade e perspetivas futuras. Gastroretentive drug delivery systems are forms of controlled dosage release designed to prolong the residence time in the stomach or upper intestine. These systems have emerged to fill the gaps presented by conventional controlled release systems. The conventional controlled release systems are unsuitable for delivery of drugs preferentially absorbed in the upper digestive tract, i.e., drugs with a narrow absorption window, drugs with local action in the stomach, and drugs that are metabolized or degraded in the intestine, since dosage forms are unable to resist gastric emptying. This inability of conventional controlled release forms to be retained in the stomach results in an incomplete release of active substance, with the concomitant reduction in the efficacy of the administered dose. The gastroretentive delivery systems, therefore, allow an improvement of pharmacokinetics, bioavailability and effectiveness of these drugs. Gastroretentive systems can be classified with respect to its pharmaceutical form, in two categories: unitary systems and multiple systems. Unitary systems include uniform dosage forms, non-disintegrating, consisting of a solid matrix. In contrast, multiple systems comprise disintegrating dosage forms consisting of small individual units such as mini-tablets or granules. In addition, gastroretentivos classification systems are also distinguished by the strategy used to achieve higher gastric residence time dividing into bioadhesive, swelling, high-density, low-density or floating and magnetic systems. This monograph aims to present the state of the art concerning the development of gastroretentive systems. The emergence, classification, mechanisms of action and present and future perspectives will be addressed.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas
URI: http://hdl.handle.net/10284/3553
Aparece nas colecções:FCS (DCF) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_CatarinaBettencourt.pdf1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.