Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3534
Título: Intervenção social com famílias multiproblemáticas
Outros títulos: diálogos entre a sistémica e a mediação
Autor: Reis, Ilda Maria Domingues Gonçalves
Orientador: Santos, Luís
Palavras-chave: Famílias Multiproblemáticas
Intervenção Social
Sistémica
Mediação
Consciencialização
Capacitação
Responsabilização
Autonomia e Cultura de Paz
Families with many issues
Social Intervention
Systemic
Mediation
Awareness
Training
Accountability
Autonomy and Culture of Peace
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: No contexto de uma sociedade globalizada e em contínua mutação, as famílias multiproblemáticas são uma consequência da crise socioeconómica e de valores que se faz sentir na atualidade. São assim uma realidade que constitui um problema social, cada vez mais expressivo. Devido à sua globalidade, complexidade e emaranhado sistema de problemas que vivenciam, simultaneamente, constituem um dos maiores desafios para os profissionais de ação social. Apesar de os profissionais que trabalham com estas famílias tenham consciente a importância de avaliar estas famílias numa perspetiva ecossistémica e holística, persiste ainda uma visão negativa, salientando os seus problemas e incompetências em detrimento da identificação e valorização das suas potencialidades. Por outro lado, embora os princípios das novas políticas sociais orientem para a participação ativa, capacitação, autonomização e responsabilização, persistem modelos de intervenção tradicionais, assentes numa perspetiva assistencialista e de imediatismo, emergindo resultados insatisfatórios e ineficazes. Deste modo, mantém-se o ciclo multiproblemático destas famílias e os sentimentos de frustração e impotência nos profissionais. É neste contexto que surge a necessidade de repensar a prática profissional no âmbito da intervenção social com as FM, inovando metodologias e princípios de atuação, que se constroem na complementaridade e transdisciplinaridade. Nesta perspetiva, emerge a pertinência de estabelecer Diálogos entre a Sistémica e a Mediação, dois saberes e práticas complementares e fundamentais para o sucesso da intervenção social com famílias Multiproblemáticas. Neste sentido desenvolvemos a presente investigação de índole qualitativo e caráter exploratório, com o objetivo geral de aferir quais os contributos da Mediação na intervenção social com FM e, numa perspetiva mais ecossistémica, qual o seu contributo para coesão e paz social – Cultura de Paz. Como técnica de recolha de dados foi utilizada a entrevista em profundidade, semiestruturada, aplicada de forma semidiretiva a seis profissionais de diversas instituições que trabalham na área social. A par de uma revisão bibliográfica sobre a temática abordada foi elaborado um guião da entrevista, facilitando assim a orientação da mesma de acordo com os objetivos definidos para o estudo. A informação recolhida foi organizada de acordo com o Modelo Interativo de Análise de Dados proposto por Miles e Huberman (1984 cit. in Lessard-Hébert et al., 1990) e tratada através da análise do conteúdo das entrevistas (Bardin, 1995 e Vala, 1986), sendo enquadrada em quatro categorias apresentadas em diferentes matrizes concetuais. Os resultados deste estudo apontam para a necessidade de uma mudança/restruturação nos modelos e estratégias de intervenção social com as famílias multiproblemáticas no sentido de promover a sua capacitação para a resolução dos seus próprios problemas, autonomia e responsabilização na tomada de decisões. Neste sentido, é importante adotar uma perspetiva positiva, sendo crucial a identificação e valorização das suas competências e recursos, acreditando na sua resiliência e autodeterminação. Por outro lado, o trabalho em equipa multidisciplinar e transdisciplinar exige um trabalho em parceria e em rede, articulado, coordenado e personalizado, fundamental para o sucesso da intervenção social com as famílias multiproblemáticas. As conclusões do estudo realçam o potencial transformador e educativo da Mediação, considerando esta uma via para a consciencialização, capacitação, autonomia e responsabilização destas famílias na resolução dos seus próprios problemas e tomada de decisão informada no rumo das suas vidas. Outras vantagens advêm do uso da Mediação como saber e prática na intervenção social, realçando a importância da existência de um profissional mediador na equipa multidisciplinar. Esta mudança implica ainda uma mudança de paradigma assente na Cultura de Paz. In the context of a constantly changing globalized society, problematic families are a consequence of the socio-economic and standards crisis that are felt today. Therefore, they’re a reality that constitutes an increasingly expressive social problem. Due to its globalization, complexity and to the tangled problematic system that they experience, simultaneously they are one of the biggest challenges for practitioners of social action. Although professionals who work with these families bear in mind the importance of these families in a holistic and ecosystem perspective, there persists a negative view, pointing out their problems and incompetence at the expense of identification and appreciation of its potential. On the other hand, although the principles of the new social policies geared to the active participation, empowerment, autonomy and accountability, remain traditional models of intervention, based on a welfare perspective and immediacy, emerging unsatisfactory and ineffective results. Thus, remains the several problems cycle in these families and the feelings of frustration and powerlessness in the professionals. It is in this context that the need to rethink the practice within the social intervention with problematic families, innovating methodologies and principles of action, which are built on complementarity and transdisciplinarity. In this perspective, emerges the relevance of establishing dialogues between Systemic and Mediation, two complementary knowledge and practices that are fundamental to the success of social intervention with problematic families. For this reason we developed this qualitative and explorative research, with the overall objective of measuring the contributions of Mediation in social intervention with problematic families and in a more ecosystem perspective, what`s its contribution to social cohesion and peace – Culture of Peace. For the collection of information six professionals from several institutions working in the social area were interviewed in a deep and semi structured way. Along with a literature review on the topic addressed, it was prepared a script for the interview improving its guidance and following the objectives set for the study. The information collected was organized according to the Interactive Model of Data Analysis proposed by Miles and Huberman (1984 cit. In Lessard-Hébert et al., 1990) and processed by analyzing the content of the interviews (Bardin, 1995 and Vala, 1986), they were framed in four categories presented in different conceptual matrixes. The results of this study lead us to the need for a change / restructuring models and social intervention strategies with families with many issues in order to promote their empowerment to solve their own problems, autonomy and accountability in decision making. In this sense, it is important to adopt a positive perspective, crucial to identify and value their expertise and resources, believing in their resilience and self-determination. On the other hand, the teamwork requires a multidisciplinary and cross-disciplinary work in partnership and networking, articulated, coordinated and personalized, fundamental to the success of social intervention with families with many issues. The findings highlight the transformative potential of education and mediation, considering this a way to raise awareness, empowerment, autonomy and accountability of these families in solving their own problems and informed decision making in the course of their lives. Other benefits stem from the use of mediation as knowledge and practice in social intervention, highlighting the importance of a professional mediator in multidisciplinary team. This change also implies a paradigm shift based on the Culture of Peace.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Mediação e Interculturalidade
URI: http://hdl.handle.net/10284/3534
Aparece nas colecções:FCHS (DCPC) - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_IldaReis.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.