Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3516
Título: Perceção de qualidade de vida pós AVC
Autor: Castro, Carla Isabel Silva
Orientador: Serra, Ana
Palavras-chave: AVC
Qualidade de vida
Pós AVC
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: O AVC, é a primeira causa de mortalidade, tem uma elevada incidência em Portugal, tendo como taxa de mortalidade aproximadamente 20 000 casos por ano, ou seja 2 casos por cada 1000 habitantes. Com a alteração dos estilos de vida, o número de doenças como o AVC tem vindo a aumentar, devido ao sedentarismo, alimentação inadequada, falta de exercício físico e fatores hereditários. É uma doença de início súbito que é reconhecida pelas alterações físicas, cognitivas e emocionais que geralmente o indivíduo apresenta, acarretando implicações a vários níveis e alterando estilos de vida. O AVC afeta não só o indivíduo mas toda a família, esta passa a ter uma função de 24 horas no que se refere a cuidar do mesmo, trazendo repercussões no dia a dia familiar. Torna-se portanto pertinente, tentar saber um pouco mais sobre o dia a dia destes indivíduos vítimas de AVC, essencialmente qual a sua opinião no que se refere a autonomia e qualidade de vida. Este trabalho consiste na elaboração de um estudo de caso abordando esta temática tão pertinente: “Perceção de qualidade de vida no pós AVC” Para dar resposta a este estudo recorreu-se a uma abordagem qualitativa do tipo descritivo-fenomenológico, aplicando como instrumento de colheita de dados, um guião de entrevista semi estruturada e um guião relativo a dados sócio demográficos, de forma a recolher o máximo de informação possível relativa a este estudo de caso. O tratamento de dados foi efetuado através a análise de conteúdo e os resultado foram apresentados através de quadros de onde foram retiradas as principais conclusões. De acordo com a análise e interpretação dos resultados finais constatou-se que este indivíduo apesar das limitações físicas que de alguma forma lhe condicionam as atividades diárias, sente-se feliz por apresentar autonomia suficiente para se considerar independente, se no período que se seguiu ao AVC se sentia triste e deprimido, neste momento sente-se uma pessoa realizada e de bem com a vida.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Enfermagem
URI: http://hdl.handle.net/10284/3516
Aparece nas colecções:UPL (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T_20380.pdf459,1 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.