Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10284/3466
Título: Associação entre a mobilidade da coluna cervical e a independência funcional nos idosos institucionalizados portadores de disfagia
Autor: Gonçalves, Andreia de Jesus Barreira
Orientador: Cervaens, Mariana
Palavras-chave: Disfagia
Idosos
Fisioterapia
Prevalência
Dysphagia
Elderly
Physiotherapy
Prevalence
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: Objectivo: Investigar a associação entre a mobilidade da coluna cervical e a independência funcional com a presença ou não de disfagia; identificar o valor da prevalência da disfagia em idosos institucionalizados. Métodos: A amostra foi composta por 25 idosos institucionalizados, 22 do sexo feminino e 3 do sexo masculino, com idades entre os 70 e os 100 anos. Foi utilizado um goniómetro para a medição das amplitudes articulares dos movimentos da coluna cervical e foi aplicada a escala “Medida de Independência Funcional” (MIF). Resultados: A prevalência da disfagia em idosos institucionalizados foi de 24%, sendo exclusiva do sexo feminino. Verificou-se uma diminuição significativa da mobilidade da cervical nos movimentos de flexão e extensão em idosos com disfagia. As pontuações da MIF total foram significativamente menores (p=0,001) nos idosos portadores de disfagia do que nos restantes. Constatou-se uma correlação altamente positiva entre o aumento da mobilidade da extensão e a MIF total nos idosos sem disfagia. Conclusão: A mobilidade da cervical, principalmente na extensão, revelou ser importante para aumentar a independência funcional e, assim, evitar a disfagia. A prevalência da disfagia nos idosos foi expressiva, sendo de extrema importância a intervenção precoce da fisioterapia nesta área. Objective: To investigate the association between cervical spine mobility and functional independence in the presence or absence of dysphagia; identify the prevalence value of dysphagia in the institutionalized elderly. Methods: The sample consisted of 25 institutionalized elderly, 22 females and 3 males, aged between 70 anda 100 years. We used a goniometer for measuring joint range of motion of the cervical spine and was applied the “Functional Independence Measure” (FIM). Results: The prevalence of dysphagia in the institutionalized elderly was 24% and is limited to females. There was a significant decrease in the mobility of the cervical flexion and extension in elderly patients with dysphagia. The total FIM scores were significantly lower (p=0,001) in elderly patients with dysphagia than in the others. There was a highly positive correlation between the increased mobility of extension and total FIM scores in elderly patients without dysphagia. Conclusion: The mobility of the cervical spine, particularly the extension, was found to be important to increase the functional independence and consequently avoid dysphagia. The prevalence of dysphagia in the elderly was high, being of the utmost importance the early intervention of physiotherapy in this area.
Descrição: Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Fisioterapia
URI: http://hdl.handle.net/10284/3466
Aparece nas colecções:ESS (DCETS) - Outros Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa, Resumo e Abstract.pdfCapa_Resumo16,66 kBAdobe PDFVer/Abrir
PROJECTO FINAL.pdfTCG_20183114,93 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.